Concurso: como se diz “concurso público” em inglês?

Ron Martinez

Concurso

Uma das perguntas mais frequentes sobre a língua inglesa é: “Como se fala concurso público em inglês?” Muita gente costuma responder assim: “Civil service exam.” A resposta, na realidade, não é tão simples.

concurso

Embora imagine-se o contrário, o funcionalismo público em países onde se fala inglês, como os Estados Unidos, costuma ser como no Brasil. Segundo dados de 2004 do Bureau of Labor Statistics, do Department of Labor (equivalente americano ao Ministério do Trabalho), Tio Sam é o empregador de quase 10 milhões de civis (divididos entre o governo federal e governos estaduais e governos municipais, enquanto o Brasil, de acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, no mesmo ano abrigava cerca de 5 milhões de servidores públicos. Como a população do Brasil em 2004 era de quase 180 milhões de habitantes, e a dos Estados Unidos no mesmo ano aproximadamente 290 milhões, a cifra fica razoavelmente proporcional.

A grande diferença é que há muito mais gente no Brasil atrás dos cargos públicos. Por causa desse clima de concorrência acirrada, passar em concurso público frequentemente vira façanha para os concursandos. Em contrapartida, nos Estados Unidos, a oferta de empregos no setor privado é comparativamente maior, e diferentemente do Brasil, normalmente com salários tão atrativos quanto os do setor público.

Assim sendo, na realidade, não é um “concurso” (contest, em inglês) que se presta nos Estados Unidos e em outros países anglófonos, e sim, uma prova. Às vezes nem isso. Uma vaga pública pode ser concedida somente à base dos méritos escolares do candidato, ou por seu currículo excepcional. Então, não há tradução para “concurso público” em inglês porque tentar conseguir uma vaga pública não é considerado excepcionalmente competitivo, e a conquista de tais cargos não costuma ser muito mais importante ou difícil do que qualquer outro emprego. A melhor forma de falar que alguém está prestando concurso seria esta:

  • prestar concurso
  • apply for, apply to (work for, work as)
  • Mês que vem vou prestar concurso para jornalista para a Prefeitura.
  • Next month I’m applying to work for the City as a journalist.

Apply to é “candidatar-se a”, como se diria ao tentar conseguir um emprego qualquer, e não somente no setor público. “Inscrições” seriam applications. Se o cargo pelo qual a pessoa está prestando concurso for especialmente concorrido, como o de procurador ou auditor, soaria mais natural o apply for: “I’m applying for a position in the office of the State Attorney General.” (“Estou me candidatando a um cargo na Procuradoria Geral do Estado.”)

Também não se abre concurso em inglês, mas, sim, uma vaga:

  • abrir concurso (para)
  • have a position available; have an opening (for)
  • A empresa telefônica abriu concurso público para 12 vagas.
  • The telephone company has 12 positions available.

Da mesma forma, não se “passa” em concurso lá:

  • passar em um concurso
  • get the job, get the position; be accepted; be hired; be selected
  • Passei no concurso para secretária bilíngüe no Tribunal do Distrito.
  • I was selected to work as a bilingual secretary at the District Court.

Palavras como “concursandos” e “concurseiros”, então, eu simplesmente não saberia traduzir – iria chamá-los de candidates, como são chamados os candidatos a qualquer outro tipo de trabalho em que se fale inglês.

Cf. Textos Mastigados

Cf. 10 dicas para o currículo em inglês

Cf. Como se diz “salário”, “benefícios” e “plano de carreira” em inglês?

O que você achou da dica? As informações foram úteis? Por favor, envie seu comentário para a gente no rodapé da página. Muito obrigado pela participação.

Se tiver alguma dúvida de inglês sobre esse ou qualquer outro assunto, por favor, use o Fórum Tecla SAP. Venha participar da comunidade e aperfeiçoar seu inglês. São professores e alunos de inglês de todos os níveis sempre dispostos a ajudar quem precisa. Participe, acumule pontos e ganhe brindes exclusivos. É grátis!

Referência: “Como se diz chulé em inglês?” de Ron Martinez – Editora Campus/Elsevier, 2007. Leia a resenha para obter mais informações sobre a obra. Adquira seu exemplar com total segurança e conforto no site da Disal Distribuidora.

Follow me

Ulisses Wehby de Carvalho

Chief Executive Blogger at Tecla SAP
Intérprete de Conferência e Chief Executive Blogger do Tecla SAP. Envie sua dúvida para o Fórum Tecla SAP. Adicione meu perfil no Google+ aos seus círculos e receba conteúdo exclusivo. Não tenho perfil no Facebook. Obrigado!
Follow me

About Ulisses Wehby de Carvalho

Intérprete de Conferência e Chief Executive Blogger do Tecla SAP. Envie sua dúvida para o Fórum Tecla SAP. Adicione meu perfil no Google+ aos seus círculos e receba conteúdo exclusivo. Não tenho perfil no Facebook. Obrigado!
Bookmark the permalink.
  • Vic D. Castro

    muito bom !!!

  • Pingback: Como se diz “vestibular” em inglês? | Tecla SAP :: Dicas de Inglês()

  • otto

    Lembro do senhor, seu Ulisses. Foste humilhado pelo Jô Soares (risos).

  • Tiago

    Muitos de meus alunos perguntam isso, e para mim a maneira mais fácil de explicar sempre foi falar em “public competition”, somado ‘as explicações dadas acima (applying for a public job, etc.. )

  • Raony

    Ulisses,

    sou concurseiro e sinto necessidade muito grande de explicar para a minha família de intercâmbio o que estou fazendo no momento. Estou por dentro de todas as diferenças existentes entre os sistemas de serviço público americano e brasileiro, por isso mesmo nunca tentei explicá-los em uma só palavra. Sempre fiz uma explicação elaborada falando de “job spot” “applying” and “taking exams for a Job in the State”. Mas o que eu gostaria mesmo é de saber se existe algum site oficial ou não que explicasse o que são esses malditos concursos públicos em inglês. Será que você poderia me ajudar nessa? É muito ruim dizer que estou “applying for a job” mas que isso pode levar meses e até anos. Nem no Brasil as pessoas entendem isso direito! hahaha. Gostaria muito de uma ajuda nessa pesquisa.

    Abraço

  • Dorian

    Eu uso a palavra “EXAM” e explico a situação.
    Eu costumo dizer: “I am studying to be a civil cervant… I have to do an exam to be a civil cervant… it’s hard because I have to study a lot of things/subjects. Law, accountability…”.
    Costuma funcionar! =)

    • Dorian

      Corrigindo: Civil servant. Ops! =)

    • Dorian

      Eu uso a palavra “EXAM” e explico a situação.
      Eu costumo dizer: “I am studying to be a civil servant… I have to do an exam to be a civil servant… it’s hard because I have to study a lot of things/subjects. Law, accountability…”.
      Costuma funcionar! =)

    • Shato

      servant é com S, e não com C!

      • ALESSANDRO

        CHATO É COM “C”, E NÃO COM “S”… hehe.. desculpe aí, mas não dava para perder a piada….(Se aceita minha humilde observação, Sr (Sra) SHATO, poderia ter sido mais sutil na correção.

        Obrigadooo

  • Antonio

    Tenho tido informações diferentes de como se realiza o processo seletivo para ingresso no serviço público nos EUA. Gostaria de obter esclarecimento sobre o assunto. Aqui, no Brasil, todos sabemos os passos. Na América não. Alguém me disse que não se dava igual, parecendo-me que existe seleção sim, mas que sempre (como nas empresas privadas lá e cá) tinha que haver referências pessoais e, em algumas ocasiões, alguém indicando. Após o candidato se submetia a uma série de entrevistas e provas. Aqui não há entrevistas e o caminho parece ser diferente.
    Poderia me ajudar ou mesmo indicar um caminho.
    Meus sinceros agradecimentos e parabéns.

  • http://proezass.blogspot.com Aluizio Junior

    Ulisses, seu site é simplesmente “Amazing”!!

    Parabéns!!

    • http://www.teclasap.com.br/blog Ulisses

      Aluizio,

      Valeu! Obrigado pelo elogio. Volte sempre.

      Abraços a todos

  • Danilo

    Remembering here that ‘contest’ also means a type of competition in which prizes are offered for those who win. I’d prefer to believe that ‘contest’ wouldn’t be the best option when it comes to translating ‘concurso público’, in this case ‘public contest’, and yet ‘public service exam’.

    I hope this information was of some help.

    By the way, thanks for the article.

    • http://www.teclasap.com.br/blog Ulisses

      Danilo,

      Obrigado pela participação. Volte mais vezes.

      Abraços a todos

      • Cassio Murilo

        Caro Ulisses, bom dia!
        Acompanho o blog há alguns meses e estou impressionado com a qualidade e ditática dos posts!!!
        Este Post em especial me foi muito útil.
        Comecei a estudar inglês depois dos 40 anos (estudo há 3 anos) e há 20 passei em um concurso público para o Ministério Público do Estado de São Paulo.
        Agora sei que a importâcia e dificuldade de concursos como o meu não são compreendidas facilmente por alguém de outra cultura.
        Quando tirei o 1o Visto Americano, há muitos anos, fiquei indignado com o fato de não ter sido concedido de imediato, havendo a necessidade de uma entrevista. Pensei: como podem negar visto para alguém que conseguiu passar em um concurso como o do MP e que jamais irá migrar para lá a abandonar uma conquista tão grande???!!!
        Com sua explicação percebo que eles não entende de imediato a importância e o significado que nós damos para o concurso público.
        Nas minhas aulas de inglês já falei muito “public contest” contudo esqueci de dizer que não ganhei nenhum prêmio nesse concurso!! rsrsrsr
        Acho melhor dizer, tão somente, que eu sou “prosecutor” e trabalho para o Governo!!! Isso eles entendem!!!
        Obrigado!!!

        • http://www.teclasap.com.br/blog Ulisses

          Cássio,

          Obrigado pelo comentário. Muito obrigado pelos elogios ao blog. Agradeço também em nome de Ron Martinez, o autor do texto.

          Abraços a todos

  • Dani

    My teacher said I should say “elimination” for “concurso”.

    • Ulisses

      Dani,

      Find another teacher! :-(

      Abraços a todos

      • Dani

        Really? I don’t think he was wrong… He’s a native speaker and Cultura Inglesa’s teacher!

        • Ulisses

          Dani,

          So? Does he really understand the true meaning of “concurso”? I just can’t think of any instance in which “concurso” could mean “elimination”, let alone in the sense we use in Brazil, i.e. “concurso público”. Of course I was kidding about finding another teacher. However, there’s got to be some sort of miscommunication here. By the way, why don’t you read what Ron Martinez, also a native speaker of English for that matter, has to say about the issue?

          Abraços a todos

          • Dani

            Yeah, I guess you’re right… He’s not fluent in Portuguese, so maybe he didn’t understand the meaning of “concurso”. Thanks for letting me know I was wrong when using the word “elimination” as “concurso”!

          • Ulisses

            Dani,

            There’s something else… the word “concurso” can mean several things in Portuguese. When asking questions of this nature, make sure you are specific about the meaning of the word in the source language and/or the context in which you want to apply that word in the target language. If you don’t do this carefully, you might as well use Google Translate instead of a real person… ;-)

            Take care

  • Pingback: Resenhas de Livros: Con Test - Inglês para Concursos | Tecla SAP()

  • Pingback: Por que preciso saber o que é "WOK"? | Tecla SAP()

  • Alexandre Ferreira

    Olá a todos,

    Já tive em mãos um texto sobre o mercado de trabalho no Brasil e durante o texto havia um parágrafo sobre concursos públicos. Utilizei o termo “public exam” já que se trata de um processo eliminatório e não de avaliação da capacidade dos candidatos. Neste caso achei o termo compativel pois, a meu ver, o que mais se aproxima da realidade, e de fácil entendimento.

    • Ulisses

      Alexandre,

      Obrigado pelo comentário. O texto de Ron Martinez indica outros caminhos, bem diferentes das suas afirmações, ou seja, de que a expressão “public exam” traz consigo o conceito de “um processo eliminatório e não de avaliação da capacidade dos candidatos” e “que mais se aproxima da realidade, e (sic) de fácil entendimento”.

      Prefiro ficar com a opinião de um anglófono quando o assunto é como uma expressão em inglês “bate” no ouvido dos gringos.

      Abraços a todos

  • Roberta

    Eu costumo dizer *public contest* no caso de concurso público, mas, pelo jeito, tenho estado equivocada.
    Gostei deste site! :-)

    • Ulisses

      Roberta,

      Obrigado pelo comentário. Você não estava equivocada. Você, assim como todos nós, está em constante aprendizado!

      Abraços a todos

  • Almir

    Excelente a explicação. Mostra como as palavras e as expressões verbalizam conceitos que, muitas vezes, são exclusivos de uma determinada cultura. Embora a maioria dos conceitos seja comum a todas as culturas, há conceitos que, mesmo não sendo exclusivos, ou não têm correpondente exato em uma outra cultura.
    Por isso, o maior desafio do ofício de tradutor é conhecer as diferenças conceituais, vale dizer culturais, e as formas verbais de expressá-las em uma e na outra língua. Diante disso, encontrar as palavras correspondentes aos conceitos comuns "is a piece of cake".

    • http://intensedebate.com/people/teclasap teclasap

      Almir,

      Obrigado pelo interesse no Tecla SAP e pelo comentário. Volte mais vezes!

      Abraços a todos

  • Ulisses

    Michel,

    E qual seria a argumentação correta, na sua opinião? Qual sugestão de tradução você daria?

    Abraços a todos

  • Ulisses

    Natália,

    Obrigado pela visita e pelo comentário. Sabemos que a escolha de uma alternativa de tradução pressupõe perda, pois não há equivalente no idioma de chegada que englobe todas as acepções contidas no campo semântico da palavra ou expressão do idioma de partida. Ao optarmos por uma tradução de, por exemplo, “home” (casa, morada, lar, moradia, abrigo, refúgio, residência etc.), estaremos fatalmente realçando algum significado de “home” em detrimento de outros. Se esta afirmação é válida até mesmo para vocábulos elementares como “home”, ela é ainda mais verdadeira em expressões carregadas de matizes culturais exclusivos ao idioma de origem, como em “concurso público”.

    O autor não tenta, a meu ver, “domesticar” um conceito, mas, sim, nos oferece um leque de opções. Cabe ao leitor do livro (e agora do blog) fazer uso da alternativa que melhor se adapta a um determinado contexto, grau de conhecimento do(s) interlocutor(es) sobre o assunto, intenção da mensagem, entre muitas outras variáveis. Além disso, sabemos que nem sempre há espaço na comunicação para um esclarecimento, como uma nota de rodapé nas traduções escritas ou uma explicação na comunicação oral. Sendo americano residente no Brasil há muitos anos, o Ron nos dá a perspectiva daquilo que seria, no seu modo de entender, mais “palatável” a um anglófono. Só isso.

    Quanto a como o Ron Martinez traduziria “vestibular” para inglês, não seria mais prudente consultar o livro dele? Sustentar argumentação com base apenas em suposição é, no mínimo, desaconselhável.

    Abraços a todos

  • Michel

    Acho essa argumentação equivocada. O fato de que é principalmente uma prova e não uma avaliação de currículos é crucial. Não há como transmitir todos os aspectos do processo em uma expressão, por isso devemos selecionar o que é mais importante.

  • http://lexikosnet.wordpress.com Natalia Guerreiro

    Suponho que Ron Martinez sugeriria, então, a mesma forma de tradução para “prestar vestibular”. No entanto, em ambos os casos, as traduções recomendadas não passam a idéia da relevância de concursos e vestibulares no Brasil. No Brasil, não é simplesmente “apply for” uma “job position” no governo ou “an undergrad course” numa universidade pública. Para passar essa idéia da concorrência, para que faça sentido numa conversa em que uma pessoa está explicando por que largou tudo o mais na vida só para estudar, há de, ao menos, deixar-se claro que se trata de uma prova… e concorrida. “Civil service exam” remete a uma época da história da China que talvez se assemelhe mais à nossa situação. O mesmo vale para “university entrance exam”.

    Por que tentar fingir que aqui no Brasil é igual aos EUA? Por que “domesticar” todo um conceito pra eles, se, possivelmente, eles não vão entender nada do resto da sua fala por falta de pressupostos?

    Já li muito em inglês sobre o esquema de entrada na universidade no Japão. Os anglófonos que redigiram esses textos jamais americanizaram a idéia. O esquema é tão diferente que eles falavam mesmo em fazer a prova de entrada na universidade e empregavam até termos em japonês — como “joku”, o nosso equivalente do cursinho pré-vestibular, apesar de às vezes o traduzirem como “cram school”.