• App, tudo bem?

    Muito obrigado pela contribuição. As informações são de grande valia para professores e pessoas que fazem do estudo do idioma sua profissão.

    Deduzo que o autor do texto, Michael Jacobs, se refere ao fato de não existir regra prática que seja palatável para o público em geral. Suponho que a preocupação dele é com o usuário do idioma que não tem necessidade nem interesse em conhecer a morfologia das palavras.

    Não podemos esperar que usuários tenham o mesmo grau de interesse que os profissionais da área. Caso contrário estaríamos correndo o risco de querer ensinar a representação algébrica do campo magnético para a pessoa que só está interessada em pendurar um ímã na porta da geladeira.

    Abraços

  • Agnys Jony

    Who want to know how to separate syllables in English, that site below teaches as:

    http://www.engvid.com/how-to-count-syllables/

    All the best.

  • Andrielle

    Na verdade, é mesmo questão de bom senso, assim como explica o Ulisses. Tem tanta regra, que sinceramente, eu prefiro nem tentar separar. Há muito mais “don’ts” do que “dos” nessa história toda, e acho que separar as palavras em inglês complica um pouco o entendimento. Custo/benefício me diz: semplesmente não separe as sílabas!

    • Gabriel

      Correção: O Ulisses não explicou nada, o texto não é dele. Mas quem se importa?

  • Emilio Pacheco

    Talvez não existam regras, mas um “conceito” que é interessante captar é que, em inglês, é bastante comum uma sílaba terminar em consoante. Ou seja, a consoante final faz parte da sílaba. Segundo o American Heritage, “customer” se divide “cus-tom-er”. “Pager” é “pag-er”, “header” é “head-er” e assim por diante. Acredito que, no fundo, existam regras, sim, mas os nativos do idioma achem mais fácil simplesmente consultar.

  • Emerson Mendes

    Nossa, que engraçado. Não existem regras. No português existe um monte de regras sobre separação de sílabas. Não lembro de todas agora, mas eu poderia escrever um texto enorme sobre o assunto. Muito estranho esse separe como quiser, mas use o bom senso. Very odd!

  • I’m really surprised to hear an English teacher saying that it isn’t important to separate syllables! I am an English teacher from the U.S. and use the rules of syllable separation in my lessons. I find it imperative in teaching both pronunciation and writing skills. Brazilian learners of English have certain tendencies in their pronunciation…common ones. In learning the number of syllables and how to separate them helps a lot!! A quick search found a list of these rules: http://dictionary2.classic.reference.com/writing/styleguide/division.html

    • Jose de Melo Mageste

      Eu concordo com Kristen. Alguém aqui sabe o que significa fonética. Nas escolas dos EUA, crianças do Elementary School aprendem Phonics e como dividir as palavras em sílabas. Pense a princípio porque se pronuncia – apple & apron, indian & ice, ox & ocean, etc. assim terão respostas de como separar as syl-la-bles.

  • Joyce

    Sempre que necessário, consulto meu amigo dicionário e ainda assim, certa vez, tive um ponto descontado num essay porque a professora disse que eu havia separado uma palavra errada. Só recuperei meu pontinho levando o “pai-dos-burros” na aula seguinte.

  • Thiago Ramos

    Certa feita uma colega de classe questionou ao professor sobre como seria a separação silábica em Inglês. Ele simplesmente disse que ela não deveria se preocupar com isso e logo não deveria fazer. Desde então, se não sei como dividir a palavra e a mesma não cabe inteiramente na linha atual, escrevo tudo na linha abaixo.

  • Júlio César

    Engraçado é que em Língua Portuguesa nos preocupamos com a separação das sílabas. É “matéria” de estudo no currículo (monossílaba, dissílaba, trissílaba, polissílaba). E nada de recomendações, conveniências e estética adequadas para facilitar a leitura, o que interessa são as regras para separação de sílabas. Aff… Isso é Brasil.

    • Thiago Moreira

      This is not Brazil. This is the rule of the Portuguese language. I agree with you but Portuguese has some aspects that are simpler than English. The words “tear” and “tear” for instance are spelled the same way, but while the first word is pronounced /tir/ the second one is said /tér/. This sort of things drives any learner crazy!