• Dorian

    Oi Ulisses,
    Muito legal.
    Só esse aportuguesamento (fultaime) é que é complicado. Isso nem devia existir, dá a impressão que a gente é inferior e para suprir essa inferioridade temos que “aportugueisar” para não ficarmos por baixo. Na minha opinião isso não faz sentido nenhum!