Como eu digo “trapacear” em inglês?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Jack Scholes

Trapacear

CON

[1. trapacear, iludir (v.); 2. trapaça, conto-do-vigário (n.)]

trapacear1. TO CON

[trapacear, iludir]

  • He conned her into believing he was rich.
  • Ele a iludiu para fazê-la acreditar que era rico.

Cf. Como eu digo “colar” (na prova) em inglês?
Cf. Como se diz “pular a cerca” (trair) em inglês?

2. CON

[trapaça, conto-do-vigário]

  • Miriam fell for his con.
  • Miriam caiu no conto-do-vigário que ele lhe aplicou.

Con é uma abreviação da palavra confidence, confiança. O vigarista, que tenta trapacear, ou seja, iludir as pessoas e abusar da confiança (boa-fé) delas, é denominado confidence trickster, con man ou con artist.

Cf. Expressões idiomáticas: STACK THE DECK
Cf. Como é “dia da mentira” em inglês?
Cf. Falsos cognatos: DECEPTION
Cf. Vocabulário: Mau-caráter e Caloteiro
Cf. Expressões Idiomáticas: MONKEY BUSINESS

OBSERVAÇÃO DESTE BLOG: Já escrevi no post “Por que a tradução de títulos de filmes é estranha?” os motivos que explicam o fato de os títulos dos filmes receberem nomes diferentes em português. Esse é também o caso do excelente Matchstick Men, dirigido por Ridley Scott e estrelado por Nicholas Cage, Sam Rockwell e Alison Lohman. O filme, lançado em 2003, recebeu o título “Os Vigaristas” no Brasil. O título em português é uma referência aos personagens Roy Waller e Frank Mercer, interpretados por Cage e Rockwell respectivamente, que fazem do ato de trapacear sua profissão. Recomendo o filme porque ele é mesmo muito bom e não só pelo fato de as expressões con artist e con man aparecerem várias vezes nos diálogos. Confira mais informações sobre Matchstick Men (spoiler alert!).

Leia o post “Como aprender inglês com as séries de TV” para ver algumas sugestões para você tirar maior proveito dos momentos de lazer para aperfeiçoar seus conhecimentos de inglês. Bom divertimento!

Cf. O que “SPOILER ALERT” quer dizer?

Referência: “Slang – Gírias Atuais do Inglês” de Jack Scholes – Disal Editora, 2004. Leia a resenha.