Cursos de Legendagem

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Se você se interessa por legendagem, recomendo a leitura deste post no blog “A arte da tradução“. Carol Alfaro, profissional experiente na área, ministra três cursos nos próximos meses, um deles em espanhol, no Uruguai.  Não custa nada dar uma olhada. Leia também outros textos publicados aqui mesmo no Tecla SAP.

Abraços a todos

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz de Oliveira
Luiz de Oliveira
13 anos atrás

Em referencia a legendagem, estou cansado de ver erros em traduções em legendas… e está aí uma coisa que sempre me incomodou. Vi uma vez num filme um dos personagens se referindo a Leonardo da Vinci como um Gay Guinea e foi traduzido como Gay Guineano. De fato, Guinea é o nome de um país aliás mais de um, mas Guinea é um pejorativo para os Italianos Estados unidos. Aliás, esse é uma área que falta no site. Italianos na Australia (onde moro)ou Inglaterra são conhecidos como Wogs, mas isso inclui gregos ou povos mediterraneos. Irlandeses são Micks no estados unidos. Krauts são os alemães. Spics e Beaners os Latino-americanos/mexicanos em especial. Dagos para espanhóis na Inglaterra. Niggers para negros, crackers para brancos (os negros chamam os brancos de woodpecker ou peckerwood), e enfim… qualquer coisa podemos conversar sobre isso mais adiante. Abos para aborigenes na australia… e assim por diante. Não é um tópico racista mas… se alguém te xingar de algum desses nomes vc ao menos está preparado.

Cheers