WARM UP: Como traduzir o phrasal verb “WARM UP”?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Jonathan T. Hogan e José Roberto A. Igreja

WARM UP

1. to heat cold food until it is warm enough to eat [esquentar comida em geral]

  • “Make sure you warm up the milk a little before you give it to Jimmy”, Ruth told her sister.
  • “Não deixe de esquentar o leite um pouco antes de dá-lo a Jimmy”, Ruth disse à irmã.

Veja também heat up (primeira acepção).

2. to make warm [esquentar, aquecer]

  • “Let’s light the fireplace and warm up the living room. It’s kind of cold in here”, said Todd.
  • “Vamos acender a lareira e aquecer a sala. Está meio frio aqui dentro”, disse Todd.
  • “Put a heavy coat on to warm yourself up. It’s very cold outside”, Jim’s mother told him.
  • “Ponha um casaco pesado para se aquecer. Está muito frio lá fora”, a mãe de Jim disse a ele.

3. to do a series of exercises to prepare for a sports activity [fazer aquecimento para preparar-se para uma atividade esportiva]

  • warm upAs an experienced athlete, Bernard knows the importance of always warming up before starting a race.
  • Como atleta experiente, Bernard sabe da importância de sempre fazer aquecimento antes de iniciar uma corrida.
  • Warming up before any sports activity improves your overall performance”, our personal trainer explained to us.
  • Fazer aquecimento antes de qualquer atividade esportiva melhora a sua performance geral”, nosso personal trainer nos explicou.

Cf. Aparelhos de musculação em inglês
Cf. Aparelhos de musculação em inglês – Pesos livres

3a. noun form: warm-up [aquecimento]

  • Albert says that his football team’s warm-up lasts for about half an hour before each game.
  • Albert diz que o aquecimento do seu time de futebol americano dura aproximadamente meia hora antes de cada jogo.

Cf. O que “FOOTBALL” quer dizer para você?
CfFrases úteis: tempo (clima)
Cf. O que “HOT UNDER THE COLLAR” significa?
Cf. Inglês com Futebol

Referência: “Phrasal Verbs – Como falar inglês como um americano!” – Jonathan T. Hogan e José Roberto A. Igreja, Disal Editora, 2004. Leia a resenha.