Maicon seria um nome criado como homenagem a Michael Jackson?

Tempo de leitura: 3 minutos

Maicon by Ulisses Wehby de Carvalho

MAICON

maicon

Qual é a origem de Maicon?

Sabemos que quase todos os nomes próprios possuem significado e a intenção dos pais na hora de escolher um para o(a) filho(a) é justamente transmitir ao rebento alguma das características positivas (força, beleza, inteligência etc.) contidas nesse nome. Outras vezes, trata-se de homenagem a alguém de destaque: cientistas, políticos, atletas, atores, cantores etc. “emprestam” seus nomes a muitas crianças todos os dias. Os pais esperam que a sorte da pessoa célebre acompanhe e ilumine a criança.

Mas o que teria acontecido com “Maicon”? Seria uma corruptela de Michael? Ou seria de Malcolm? Seria Michael Jackson o astro homenageado? Se essa hipótese estiver correta, houve claramente um erro de cálculo, pois “Maicon”, “Maycon”, “Maykon” e “Maikon” não são nomes reconhecidos na língua inglesa.

Esta é, diga-se de passagem, prática muito comum no Brasil, ou seja, a de se recorrer a nomes estrangeiros, mais notadamente da língua inglesa, na hora de batizar uma criança. Seria uma tentativa de demonstrar desejo de ascensão social para os filhos porque estrangeiro é sinônimo de bacana, bem-sucedido e feliz? Infelizmente, o fenômeno me parece ser mesmo reflexo de um profundo complexo social.

No entanto, muito mais do que o nome da pessoa, sabemos que a educação, tanto em casa quanto na escola, desempenha papel preponderante no futuro de qualquer indivíduo. “Subir na vida” é consequência de trabalho, esforço, perseverança, oportunidades e, é claro, de um pouco de sorte, que não faz mal a ninguém. Espero, portanto, que todos os brasileiros procuremos melhores condições de vida por outros meios. Trabalhemos para que a sede de saber, o interesse pelo novo, a curiosidade pelas descobertas, o prazer da leitura, a vontade de conhecer as mais diversas manifestações culturais e artísticas se espalhem por todos os cantos de nossa terra.

Sou grato a meu pai por ter escolhido homenagear um personagem da obra de Homero quando escolheu meu nome. Chique, né? Nada disso! Sou filho de Maria e neto de João e não me sinto inferior nem superior a ninguém por causa disso.

Ah, não tenho nada contra nenhum Maicon, nem o ex-lateral direito da seleção brasileira! É só lembrar de quem ele foi substituto. Vamos combinar que Cafu também não é nenhum primor de alcunha, né? 😉


Tecla SAP com Ulisses Carvalho

Agora que você leu o texto sobre a possível origem do nome Maicon, assista aos vídeos do canal Tecla SAP com Ulisses Carvalho no YouTube! Dicas de vocabulário, pronúncia, phrasal verbs, Business English, gírias, expressões idiomáticas, como aprender inglês com música, falsos cognatos, como melhorar o listening, erros comuns e como evitá-los, estratégias de aprendizado e muito mais!

Clique aqui e confirme para se inscrever gratuitamente no canal Tecla SAP com Ulisses Carvalho no YouTube. Enriqueça seu vocabulário de inglês, aperfeiçoe sua pronúncia e amplie seus conhecimentos gerais. Bons estudos!


Cf. Michael Jackson: vocabulário para falarmos sobre Michael Jackson em inglês

Cf. OFF-THE-WALL: qual é o significado e a tradução?

Cf. Skype: os 7 erros mais comuns de inglês no Skype

Speak up! We’re listening…

Gostou do texto sobre a possível origem do nome Maicon? Clique no ícone da rede social de sua preferência e compartilhe as informações com os amigos. Divulgar conteúdo educacional faz bem! Muito obrigado.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

32 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maikon
Maikon
8 anos atrás

no último comentário se disse “Contra fatos não há argumentos”, porém coloco aqui um fato que deve ser frisado, o nome “Maicon” existe desde antes do surgimento do jackson five, antes mesmo de Michael Jackson nascer. E vale lembrar que praticamente todos os nomes brasileiros como Maria, Pedro, José são derivados de nomes estrangeiros. Maria é derivação de Mariah (que se pronuncia “Maraiah”) e José por exemplo é derivação de Joseph (pronunciando-se Josefe). Nem por isso estou dizendo que o pai de vocês é ignorante nem mesmo sem cultura como estão julgando os nossos pais. Creio que a regionalização do Brasil existe e devemos respeitar os nomes. O nome não molda carater de ninguém, Um país com tantos preconceitos, o último preconceito que eu iria imaginar era pelo nome, mas encontrei, infelizmente. Afirmo que me senti ofendido ao visualizar os comentários de algumas pessoas, porém parabenizo o autor pelo texto, gostei do artigo. Por fim se quiserem conscientizar para manter os nomes originais de nossa terra brasileira deveriam existir apenas nomes indiginas, e maria, josé e pedro não pertecem ao vocabulário nativo de nenhuma tribo oriunda do Brasil. Abraços

Thati
Thati
8 anos atrás

Por ter um nome diferente, sempre me interessei por nomes diferentes alheios… sempre foi um passatempo. Cada vez que disse pela primeira vez o meu nome para uma pessoa, tive que explicar que não era apelido. Por isso mesmo escolhi nomes para os meus filhos onde não houvesse dúvidas, nem para quem ouve, nem para quem escreve. Mas, sinceramente, não acho que o nome Maicon existiria se não fosse por Michael Jackson, afinal, é a sonoridade dos dois nomes junta que faz confundir quem ouve, e não sabe como escreve, pronunciar Maicon Jackson. Se fosse Michael Philip, ou Michael Joseph, e assim por diante, não existiria Maicon…. é, sim, infelizmente, uma forma de ignorância (mas esta palavra vem carregada de preconceito e fere… como ordinário, que significa comum, medíocre, o que está na média, mas só veem o lado pejorativo das palavras, por desconhecerem os vários significados). É apenas o fato de ignorar, de não se importar com a ortografia, seja da sua língua ou de outra, que leva a esta grafia. Sem ofensas pessoais. “Contra fatos não há argumentos”.

Pedro
Pedro
9 anos atrás

Eu particularmente, acho o tema bastante preocupante. é uma pena a escolha de nomes estrangeiros em detrimentos de nomes tão bonitos que temos, devido às nossas origens indígena, africana e portuguesa. Deveria ser feita uma conscientização à respeito da importância da escolha dos nomes das nossas crianças, e uma maior fiscalização com relação às pessoas que estão trabalhando nos cartórios. Na França e em alguns países anglófonos, a escolha de nomes que não remetem à sua cultura, se não me falha a memória, é terminantemente proibida, ao passo que aqui no Brasil temos essa situação. Tal fato, acaba por desencadear nas pessoas mais elevadas socialmente, um respeito à nossa língua, famosos vêm batizando seus filhos de Joaquim, José, Maria, Benjamim, Marcelo.. e por aí vai. Esse é o espírito que deveria fazer parte de todo cidadão.

Marcos
Marcos
10 anos atrás

Às vezes também os culpados não são os pais, mas o escrivão do cartório, que não entende o nome ou não sabe escrevê-lo corretamente…

ÐaviD
ÐaviD
11 anos atrás

Eu me chamo David, por causa do Seriado o Incrível Hulk da década de 70. Meu pai fez questão de que fosse escrito da maneira correta

Gustavo Coelho
Gustavo Coelho
10 anos atrás
Reply to  ÐaviD

Você teve sorte David, eu tive um aluno que se chamava “Dêibiti”!

rundfunk hörer
rundfunk hörer
11 anos atrás

Outro nome bem “brasileiro” é NILTON. Trata-se de uma forma abrasileirada de escrever o nome NEWTON, grafia esta que teve também a influência dos nomes MILTON e NILSON, que são escritos assim mesmo nas origens.
Além disso temos por aqui o nome EDSON, que, com certeza teve inspiração em Thomas Alva EDISON, embora seja usada a grafia EDSON também para o inglês.
A questão é que estes nomes são muitíssimo mais populares aqui no Brasil que nos países de origem.
O EDISON mais famoso do mundo é americano (inventor da lâmpada e do gramofone), mas o EDSON mais famoso do mundo é brasileiro (Pelé).

Maikon Mendes
Maikon Mendes
12 anos atrás

Querida Jussara Simões você disse “[…]Os que não sabem inglês e os que têm baixo nível cultural acham que a pronúncia de Michael é Maicon.[…]” pedoe-me em discordar, não é questão de baixo nível cultural ou por não saber inglês, é questão de regionalização, de patriotismo, de brasilidade, uma forma de fazer com que todos saibam o nome e que este seja de fácil pronúncia em nossa língua. Hoje o nome “Maikon” é um dos mais populares do Brasil, e como você mesmo descreveu em seu comentário já entreou em nossa onomástica. Não estou criticando teu comentário, apenas justificando e explicando o emprego deste nome em sua maioria por viver isto. Conheço vários “Maicon’s” e estes se demosntram felizes e satisfeitos com seu nome, assim como eu me sinto honrado em me chamar Maikon. É bom levantar esta questão de regionalização de nomes estrangueiros pois hoje é algo natural que acontece no Brasil, e vale lembrar que o nome “Maikon” é antigo em nosso país, surgindo antes mesmo do fenômeno “Jackson Five” portanto creio que não seja uma homenagem a “Michael Jackson”, a outro Michael talvez. Espero que tenha ajudado sobre esta questão pois vivencio isso. Grande abraço, e parabéns pela tua inteligência e opinião, é bom saber que existem pessoas assim em nosso meio.

Jussara Simões
12 anos atrás

O meu nome é indígena e me orgulho muito dele. Ainda bem que o meu pai não foi procurar fora do Brasil o nome da filha e eu sou grata a ele.
Com relação ao Maicon, acredito que os pais talvez quisessem homenagear algum Michael (talvez o Jackson), mas não sabiam escrever o nome estrangeiro e o empregado do cartório também não sabia. Agora que já temos os nossos próprios ídolos chamados Maicon (jogador de futebol, duplas caipiras diversas), acho que o nome está consagrado e já pertence à nossa onomástica, não é mesmo?
Quanto a não ter nada a ver com Michael, para quem não sabe inglês muitas palavras têm pronúncia diferente da tradicional. Até pra quem acha que sabe há erros de pronúncia entre brasileiros, como é o caso da palavra “country”, que você já comentou aqui no TeclaSAP. É o caso dos inúmeros uéliton, wóshiton, etc. Os que não sabem inglês e os que têm baixo nível cultural acham que a pronúncia de Michael é Maicon. Tenho o hábito de perguntar ao povão na rua pra conferir. É batata! 😉

virlley
virlley
12 anos atrás

Uma duvida.
Qual a pronuncia correta do nome MICHAEL
MICHAEL = MAICON
MICHAEL = MICAEL OU MIKAEL
Qual é o correto
vejo isso por causa de dois astro, sendo uma da musica pop e outro da Formula 1
Michael Jackson
ou
Michael Shummacher

rundfunk hörer
rundfunk hörer
11 anos atrás
Reply to  virlley

Michael em alemão se pronuncia quase como “Mikhael”. O “i” é como no português, o “ch” é quase como o “h” em inglês, só que com a língua mais próxima ao céu da boca, o “e” é fechado (ê), e o “l” é como o dos gaúchos, e não “u”.
Aproveitando, em polaco, Robert Kubica não é “Róbert Kúbitsa”, mas “Robért Kubítsa”.

Maikon Mendes
Maikon Mendes
13 anos atrás

Meu nome é Maikon..
uma variação de maicon que por sinal é uma variação de michael..
mas.. me sinto feliz por ter este nome..

Não vejo questão de superioridade no nome.. e nem sou tão fã do Michael Jackson assim.. e axo que nem meus pais são…

Mas na cultura do Brasil é normal que se escreva nomes estrangueiros em uma grafia mais nacional ou regional.

Meu nome por exemplo foi por causa de um filme americano que minha mãe viu (a maioria dos filmes americanos tem michael ou “maicon” no palavriado regional do brasil) daí surgiu meu nome.. mas colocou Maikon para que se pronunciasse da forma que era dito no filme… pois não conheço nenhum michael na qual se le o nome “maicon ou maicol” eh sempre dito “Michael”…

eh questão de linguam regional msm..
da msm forma que existem Juan e Ruan (na qual os dois se pronunciam com R) Ruan é uma forma regional de se escrever o nome para simplificar a pronuncia..

No mais gostei do texto.
Parabéns..

Abraços

Cloniza Regina
Cloniza Regina
13 anos atrás

Essa história de nomes é muito complexa e já vem de séculos atrás, mas gosto muito do meu nome, que foi escolhido por minha mãe e homenageia minhas duas avós (agora falecidas). Cloniza (avó materna) e Regina (avó paterna).

Eurico
Eurico
13 anos atrás

Assunto interessante. Há ainda os pais que decidem homenagear parentes. Daí os agnomes “Neto” e “Sobrinho”. Ou ainda os pais que não se conformam em serem os únicos com seus nomes. Daí os agnomes “Filho” e “Júnior”. Quanto ao nome Maicon, acredito que seja uma junção da pronúncia do início do nome Micheal com o final do sobrenome Jackson. ///:o) Para ficar no campo futebolístico, o que dizer de Richarlyson? Ou Ruan? Assim mesmo, iniciando com a letra “R”, algo próximo do som da letra “J” em espanhol. Amplexo.

Ivan Cortez
13 anos atrás

Eu fiquei contente que meu pai tenha me registrado com este nome (o nome escolhido por minha mãe não era dos mais agradáveis).

Mas por um bom tempo, fui comparado com Ivan, o Terrível…

Philippe Gebara
Philippe Gebara
13 anos atrás

O correto é “ascensão”.