Micos em inglês: But don’t tell Steve!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Anônimo

Na época em que trabalhava em um escritório de advocacia, tive um chefe canadense. Um super profissional e pessoa fantástica, mas não era fácil entender o que ele dizia porque além de ter um português sofrível, ele falava inglês a uma velocidade impressionante. Muitos funcionários chegavam apavorados à sala dele: “Será que ele vai falar inglês? Não vou entender nada…” e eu os confortava (?) dizendo: “Não se preocupe, porque mesmo que ele fale português, você também não vai entender. Então melhor relaxar. Vai dar tudo certo”.

Cf. Armadilhas de tradução: FIRM

top secretO canadense era homem de pouco papo, mas um dia algum bicho o mordeu e ele resolveu entrar na sala de um outro advogado e contar uma longa história, que fez com que ambos rissem muito e muito alto! Na saída, encostou na minha mesa e conversou comigo com a mesma animação. Falou, falou, falou e riu um montão. E eu sem entender lhufas! Not even one word! Eu ria junto com ele, mas de puro pânico.

Cf. “LAWYER” ou “ATTORNEY”: como se diz “advogado” em inglês?

Meu alívio veio na última frase, a única que compreendi: But don’t tell Steve! (Não diga nada para o Steve!), que era a pessoa com quem ele havia estado minutos antes. Foi aí que eu ri mais ainda, pensando com meus botões: “Filho, nem que você me peça de joelhos, não vou poder contar nada para o Steve, pelo simples fato de não ter entendido p.n. do que você acabou de me contar!”!!! Aliás, estou sem saber até hoje se a história era engraçada mesmo ou não. Nem o assunto consegui identificar! Mas rio sozinha todas as vezes que me lembro da cena.

O bom dessa história é que acabei não pagando mico nenhum, porque ninguém percebeu – e a grande vantagem é que me divirto até hoje, às minhas próprias custas! Tem coisa melhor que isso?!

Cf. Como falar inglês fluente?
Cf. Aprender inglês com prazer é mais fácil
Cf. Por que é tão difícil aceitar “Depende.” como resposta?

Se você gostou dessa história e quer ler outras semelhantes, conheça o livro “Aprenda inglês com humor – Micos que você não pode pagar”, de Ulisses Wehby de Carvalho, ©Tecla SAP, 2012. Leia a resenha.

Quem é que nunca deu bola fora ao falar inglês? Os relatos de situações constrangedoras vividas por quem ainda não possui domínio da língua inglesa têm o objetivo de divertir, ensinar e evitar que mais gente caia nas mesmas armadilhas. Se você conhece um caso parecido, envie sua contribuição para [email protected]. Nomes e e-mails não são divulgados.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

8 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Flávia T Goncalves
Flávia T Goncalves
5 anos atrás

Adoro ler todos os seus posts e, quando não tenho tempo guardo todos para ler depois. Obrigada

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
5 anos atrás

Flávia, tudo bem?

Muito obrigado pelo feedback gentil. Volte sempre!

Abraços

Aryel Lanes
Aryel Lanes
8 anos atrás

Hahaha estou até imaginando! Uma vez passei por uma situação parecida, mas a diferença foi que quebrei a cara, pois me pediram para contar o motivo de eu estar rindo sendo que nem mesmo eu sabia! Kkkkkk

Javi
Javi
8 anos atrás

Em realidade não é que eles falam rápido senão que as pessoas falam de maneira fluida e às vezes omitem sons ou unem palavras. Por isto é importante aprender uma língua estrangeiro no seu própio contexto e na fala natural desde o començo. E para fazer isto nada melhor que ver canais no originais o filmes dubrados (no començo não entederemos nada mas com tempo e paciência o faremos).
Outro problema para entender os nativos é que eles usam a gíria própia donde eles são. Outra motiva à mais para usar desde 0 a usar materias não feito para estrangeiros aprenderem o inglês mas o angloparlentes viverem. (Eu sei que muito de vocês dirão que não é possível mas eu aprendi várias línguas começando a escutar canções para crianzas, filmes, noticiários e no caso do português brasileiro tambem assistindo charges, um site de animação, pois)

Não tenham medos a serem crianza de novo.

Fábio Costa
Fábio Costa
8 anos atrás

Eu já tive a oportunidade de conversar com americanos e me virei até bem, mas um dia topei com um canadense e saí frustrado. Fui atropelado pelo sotaque canadense.

Carol
Carol
8 anos atrás

totally top secret!

Jane
Jane
8 anos atrás
Reply to  Carol

Carol, eu sou casada com um canadense, moro aqui ha anos, e ate hoje sofro para entender quando eles comecam a falar entre si, numa velocidade espantosa e usando girias que nos nunca estudamos nos cursos de ingles ai no Brasil. Um dos meus enteados e a esposa dele falam tao rapido, que eu preciso pedir para repetirem as vezes, e quando deixam recado na secretaria electronica, ate meu marido tem que ouvir duas, tres vezes!!! Mas o bom foi no mes passado, quando minha irma veio nos visitar, eu quase surtei, pq tinha que ficar traduzindo tudo para ela E para eles, mas quando nos duas falavamos, eles nos olhavam apavorados e diziam que NOS falamos rapido.

Agnys Jony
Agnys Jony
8 anos atrás
Reply to  Jane

É assim mesmo! Nós brasileiros falamos muito rápido também. Aliás, quase todos os povos no mundo falam com uma boa dinâmica. Eu sinto muito também não entender frases quando são faladas rapidamente em Inglês. Principalmente, em músicas! Ontem eu estava traduzindo a música de P. J. Thomas ‘Raindrops keep falling on my head, como: ‘Rainbow keep fall on my head’, e não entendia nada (kkk). Mas, somos brasileiros e não fugimos a luta!