Tradução: Legendagem

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Danilo Nogueira (extraído do blog Tradutor Profissional)

Tradução para Legendagem

Um dos passatempos nacionais é falar mal de legendagem. Encontrar erro no serviço dos outros é fácil e divertido. Fazer serviço sem erros é mais difícil e, provavelmente, menos divertido. Essa história de ficar catando erro em serviço dos outros é perda de tempo. Quando você encontra um erro no serviço de um colega, não aprende nada: se você encontrou uma tradução e notou que estava errada, é porque já sabia.

legendagem.jpgMelhor ficar procurando os acertos, aquelas sacadas em que você jamais tinha pensado, soluções que nunca tinham passado pela tua cabeça. E legendagem é sempre uma lição extraordinária para todos nós, mesmo quando não é nenhum primor de trabalho.

Legendagem tem terríveis limitações quantitativas: duas breves linhas de texto que têm de ficar um certo tempo na tela, se não, o espectador não consegue ler. Nem todos neste mundo fizeram curso de leitura dinâmica e, além disso, o espectador não pode se dedicar exclusivamente à leitura da legenda: precisa ver o filme, também. Por isso, salvo se for um daqueles filmes tipo Ingmar Bergman em que só se diz uma palavra a cada quinze minutos, é bom nem pensar em traduzir tudo: você precisa aprender a ouvir duzentas palavras e traduzir tudo aquilo com, digamos, cinqüenta. Aquela historinha de que a tradução em português é mais longa simplesmente não funciona para legendagem. A legendagem tem de ser mais curta, muito mais curta.

O truque é fazer com que a mensagem fundamental passe, o que exige do tradutor uma capacidade extraordinária para selecionar e resumir. E ficar rezando para o leitor não ser surdo e perceber o tom de, digamos, ironia, alegria ou tristeza do artista, que você não tem como mostrar na legenda.

Para piorar, não se pode usar vocabulário muito complexo. Tem uma palavrinha porreta que cabe exatinho ali, mas os limites do vocabulário do espectador têm de ser respeitados e ninguém fica vendo filme de dicionário na mão. Então tem de se virar com uma coisa mais simples e pronto.

Para rematar, em legendagem, não há notas do tradutor. Quem quer fazer legenda, tem de aprender a se virar sem essa muleta tão amada de alguns colegas que traduzem livros.

Embora não tenha a mínima vontade de trabalhar com legendagem, tenho vontade de fazer um curso, para aprender as técnicas. Deve ser muito divertido e útil para qualquer um de nós, independentemente do nosso tipo de trabalho.

Por hoje, é só. Amanhã, deve ter mais. Passou um furacão dos bons por aqui, furacão capaz de furar um Rottweiler, mas parece que está amainando: acho que vou poder voltar a postar todos os dias, o que é uma delícia para mim. Obrigado por ter dado uma chegadinha. Se gostou do que viu, conte para os colegas. Se não gostou, conte pelo menos para mim, para ver se eu consigo fazer melhor este negócio todo. Sugestões são bem-vindas.

Cf. Tradução: Títulos de filmes
Cf. Tradução: Erros de tradução nas legendas de canais pagos

Danilo Nogueira (extraído do blog Tradutor Profissional)

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hélio Cordoeira
Hélio Cordoeira
9 meses atrás

Last edited 9 meses atrás by Hélio Cordoeira
trackback

[…] erro no trabalho dos outros é perda de tempo. Confira os motivos que ele apresenta no artigo Tradução para Legendagem. A Carol Alfaro, craque das legendas e responsável pelo blog A Arte da Tradução, também já […]

Beatriz
Beatriz
6 anos atrás

Eu terminei o ensino médio e queria saber se você conhece algum site em que aceitem pessoas pra legendar filmes, séries ou textos. Obrigada 🙂

unsidiomas (UNS)
10 anos atrás

RT @teclasap: Tradução: Legendagem http://tinyurl.com/yaboprq

Tanya
Tanya
10 anos atrás

Concordo com a Juliana, duas linhas de legenda, nem tds tem leitura dinamica

Lorena Vasconcellos
Lorena Vasconcellos
10 anos atrás

Amém! O artigo fala tudo!

Ratibe
Ratibe
13 anos atrás

Oi Henrique e Ulisses,

Também estou interessada na tradução de legendagem. Acabei de ver na Internet que há um novo curso de tradução de legenda na Cultura Inglesa (nas unidades de Santana, Higienópolis e Pinheiros) alguém já ouviu falar? Antes de optar pelo curso, gostaria de saber se vale a pena investir na área… Se alguém puder me falar mais sobre o mercado (perspectivas e reconhecimento do tradutor da área), agradeço!

Feliz 2008 para todos!

Henrique
Henrique
13 anos atrás

D+ o artigo, mas gostaria de saber onde se pode encontrar i
nformações, cursos ou como se faz pra ingressar no trabalho de dublagem e legenda de filmes.

Sucesso e paz pra ti.

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
14 anos atrás

Eurico,

Blz? Seus “pitacos” continuarão sendo sempre bem-vindos por estas bandas. Acho que o “protesto” do Danilo é contra as generalizações porque nenhum profissional sério e competente como ele gosta de ser confundido com outros, digamos, mais desatentos.

Agora reclamar de produtoras, distribuidoras, canais de TV a cabo deveria ser obrigação de qualquer consumidor que se sinta lesado.

Outro esclarecimento, acho que ele usou o termo “historinha” como sinônimo de “argumento” porque os textos traduzidos do inglês para português serão, em média, 20% mais longos mesmo. Portanto, a justificativa usada para clientes de tradução escrita não pode ser usada para o “cliente” (espectador) da legendagem.

Gostei do topete, vou adotar! ///;-)

Abração

Eurico
Eurico
14 anos atrás

Oi, Ulisses
Tudo bem e com você? Espero que sim. Entendi perfeitamente que o artigo extraído do blog “Tradutor Profissional” foi escrito por um e para os próprios, mas visto que o texto começa com a seguinte frase “Um dos passatempos nacionais é falar mal da legendagem” e não sendo este um blog exclusivamente voltado para profissionais da área, resolvi dar um pitaco. Contudo não quero polemizar e concordo que é mesmo historinha dizer que a tradução em português é mais longa. “Once upon a time there was a little old man and a little old woman” fica bem mais curto em português. ///:o) Notou o topete no “emoticon”? Freud deve explicar. Amplexos.

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
14 anos atrás

Eurico,

Tudo bem? O recado do Danilo é dirigido aos colegas de profissão, ou seja, os tradutores. O público em geral têm o direito de receber um serviço de qualidade e deve reclamar sempre que se sentir prejudicado.

Abraços a todos

Eurico
Eurico
14 anos atrás

Não entendi muito bem. Encontrar e comentar erros de legendagem é passatempo ou perda de tempo? Ler uma legenda que diz “Ele não quer casar porque é pé-frio.” faz qualquer espectador um pouco mais atento, mesmo aqueles não têm grandes conhecimentos de inglês, dentre os quais me incluo, pensar em procurar um bom livro ou um bom “blog” para saber se foi um erro ou uma “sacada”. Ou seja, no mínimo, aguça a curiosidade para pesquisar e aprender mais. Amplexo.

juliana leite
juliana leite
14 anos atrás

Putz….

Show o que o Danilo escreveu!!

Eu já sentei ao lado dele numa palestre e é um “figurinha”!! =)

NUNCA tinha me atentado para o fato de que só são DUAS LINHAS de legenda…acho até pq como ele bem disse e só percebi agora: eu tenho que ver o filme tb…hehehe!!

Adorei o texto!!