Tradução Simultânea: O equipamento portátil

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ulisses Wehby de Carvalho

A dúvida: Tradução Simultânea ou Consecutiva?

Você está organizando uma reunião com a presença de executivos de sua empresa e empresários estrangeiros. Na última hora, você fica sabendo que não são todos os brasileiros que falam inglês fluentemente. Você, portanto, precisará contratar intérpretes de conferência. Como você sabe que não se brinca com coisa séria, decide procurar profissionais experientes com referências confiáveis para não correr riscos desnecessários. É nesse momento em que você fica em dúvida sobre que modalidade de interpretação usar, simultânea ou consecutiva? Como a sala de reunião é pequena e a cabine de tradução simultânea vai ocupar muito espaço, você decide recorrer à consecutiva, certo? Errado!

Cf. Simultânea ou Consecutiva?

O equipamento portátil

tradução simultânea

Na impossibilidade do uso da cabine de tradução simultânea, podemos recorrer ao equipamento portátil, às vezes também chamado de mini-equipo, para grupos de até 50 pessoas, aproximadamente. Trata-se de um conjunto composto por um transmissor, um microfone e receptores com fones de ouvido. Tudo funciona perfeitamente sem cabos nem antenas. Os participantes ouvem a tradução por meio de um receptor (do tamanho de um rádio de pilha) ligado ao fone, semelhantes aos usados nos equipamentos fixos com cabine, e escutam a tradução feita pelos intérpretes, que podem ficar em um canto da sala sussurando para não incomodar quem entende os dois idiomas e não está ouvindo a tradução. Não importa se o orador está falando português ou um idioma estrangeiro, porque os intérpretes farão a tradução para a outra língua.

Comparativo de custos

Mas aí você me pergunta: mas e o custo da locação do equipamento? Com a consecutiva não preciso arcar com essa despesa, não é? Respondo: sim! Mas o que não podemos nos esquecer é que o tempo gasto com a reunião será duas vezes maior com a consecutiva. O orador fala, para, o intérprete traduz, o orador volta a falar, mas tem que parar de novo para o intérprete fazer a tradução. Ou seja, um reunião de 1h vai durar 2h. Um treinamento de dois dias, vai durar quatro! Portanto, a pergunta a ser feita é outra. O que vale mais a pena: economizar metade do tempo gasto pelos funcionários da empresa (altos executivos ou operários) ou o custo da locação do equipamento portátil? Lembre-se de que com a consecutiva ou você gasta o dobro do tempo ou fica com metade do conteúdo (da reunião, treinamento, palestra etc.).

Qualquer lugar

tradução simultâneaOutra vantagem do equipamento portátil é o fato de ele ser, como posso dizer?, portátil! Em suma, seu uso não se limita a salas de reunião ou recintos fechados. Ele é a solução perfeita para visitas a fábricas, fazendas, oficinas, feiras comerciais, usinas e até em barcos, como podemos observar na foto ao lado. O careca do alto à esquerda sou eu, traduzindo o que dizia o guia turístico americano para empresários brasileiros em passeio pelo Rio Chicago.

Cf. Tradução Simultânea de Cochicho

Intérprete Coordenador

Se a configuração do seu evento não se enquadrar em nenhuma das descrições acima, procure a orientação de um/a intérprete de conferência profissional para que ele/a desempenhe o papel de intérprete coordenador. Você receberá toda a orientação necessária desde a montagem da equipe de intérpretes, a seleção da modalidade de interpretação ideal, o tipo de equipamento a ser usado e, se necessário, até mesmo a definição da agenda para garantir o melhor uso dos intérpretes. Se esses cuidados forem tomados, não tenho dúvida de que seu evento será um sucesso.

Cf. Tradução Simultânea
Cf. Discurso de Barack Obama no Rio de Janeiro

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] Equipamentos de tradução portáteis: É um fato que não é todo evento ou reunião que pode contar com uma cabine para tradução simultânea. Por sorte, atualmente tradutores nesta área podem contar com miniequipos portáteis, que possuem basicamente a mesma estrutura de uma cabine (diferentes canais de áudio, microfone e fone de ouvido) mas em apenas um pequeno aparelho. Geralmente conta também com os fones para os ouvintes escutarem. […]

elias
7 anos atrás

Boa noite, Ulisses. Sou Guia de Turismo, acredito que este tradutor
portátil, seja ideal para minha profissão. poderia me informar como posso adquirir e qual o valor. obrigado.

Vincent Leclercq
Vincent Leclercq
10 anos atrás

Olá Ulisses,

Obrigado pelas valiosas dicas. Estou pensando em usar equipamento portátil em almoços de trabalho. Poderia nos falar um pouco a respeito dos aspectos técnicos de tal equipamento, principalmente, grau de dificuldade e tempo gasto com regulagem?

Obrigado,

VL

Mariso
8 anos atrás

Ulisses,
Sou aluna da primeira turma de intérpretes de espanhol aqui no Brasil e gostaria de saber como é feita essa passagem de um idioma para outro no equipamento. Por exemplo, você interpretando lá no Rio Chicago. Se algum dos empresários quisesse fazer uma pergunta para o guia, você teria como interpretar essa pergunta para o inglês? Seria necessário mudar alguma chavinha no aparelho a cada mudança de idioma ou o fone sempre fornece a sua interpretação para todos (empresários brasileiros e guia), não importando se é IN>PT ou PT>IN?

Além disso, tem alguma marca ou modelo para recomendar?

Ronaldo de Jesus
10 anos atrás

Ha Estava aqui estudado sobre segurança, em fase de conclusão de Pós em Criptografia e pensando como poderia resolver a próxima fase da minha vida, que será um mestrado. Talvez fora do Brasil, mas fiquei preso na lingua inglêsa… Pensei, pensei e me perguntei. Será que existe algum aparelho que traduz voz???
– Sou formado em sistemas, especialista em redes e agora quase especialista em criptografia. Estou colocando isso aqui, porque a voz que entra em um telefone é um pacote de voz… Então, porque nao desenvolver uma integração com dois celular trandutor de idiomas?
A Ideia é utilizar o pacote de voz que sai do celular, encaminha-lo ao servidor de idiomas e em seguida encaminha-lo ao usuário de destino em outro idioma. Vocês já pensaram nestá possibilidade?
Poderia também implementar dois aparelhos com software trandutor. Seria uma especie de rádio. Assim, quando alguém for viajar leva os dois aparelhos e entrega um dos aparelhos a outra pessoa com idioma que quer conversar. Assim, resolveria esse problema de estudar varias linguas.

Acredito que o problema que poderia dificultar essa criação é a questão do cirtuito de dados e telefone, já que demando tempo real e diferenças são muitas…

Abraços
Ronaldo de Jesus
[email protected]

Christiane
Christiane
10 anos atrás

Olá,
Faço Design de interiores e gostaria de saber se esse aparelho pode ser usado para audiodescrição, pois estou fazendo o trabalho interdisciplinar e preciso atender várias normas sobre acessibilidade.

Obrigada
Christiane

Manuel Sant'Iago Ribeiro
Manuel Sant'Iago Ribeiro
10 anos atrás

Boa noite, Ulisses 🙂

Apesar – ou por causa – do apreço que os seus artigos me merecem regularmente, desta vez um reparo: quando diz ” O que talvez você ainda não saiba é que a cabine é perfeitamente dispensável quando o assunto é tradução simultânea para grupos de até 50 pessoas, aproximadamente.” I beg to differ: a cabina, na minha humilde opinião, não é nunca dispensável quando é possível usá-la, ie o equipamento portátil é útil e necessário mas só naquelas ocasiões em que É de facto preferível (eg walk-abouts, ambiente ruidoso )e não deveria ser encorajado o seu uso como forma de cortar custos…porque isso só é possível à custa de um sobre-esforço dos intérpretes que deverão assim assegurar a mesma prestação sem superfície de trabalho, sem isolamento acústico, etc, etc.
Eu já usei equip. portátil para mais de 50 pessoas e já o recusei para bem menos, ou seja recuso-o sempre que a simultânea em cabina possa ser usada (e em situação de falta de espaço ainda haverá que equacionar uma situação remota versus o dito equipmt. portátil)e aceito-o/recomendo-o sempre que a sua utilização traga uma mais-valia para a interpretação, não necessariamente para o bolso do organizador.
🙂

Com as minhas desculpas por um comentário menos encomiástico, um abraço do

msr

Manuel Sant'Iago Ribeiro
Manuel Sant'Iago Ribeiro
10 anos atrás

😉 great minds think alike… cough, cough! 😉

Natana
Natana
10 anos atrás

Olá, Ulisses!Estou concluindo minha faculdade e estou na fase mais importante, a monografia, e preciso traduzir a introdução do trabalho para o inglês. Será que vc poderia me indicar um bom tradutor?!