TRAINSPOTTING: o significado e muito mais…

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Michael Jacobs

TRAINSPOTTING

Não sei se este artigo vai acrescentar algo, talvez uma questão cultural? Entender melhor os ingleses? Conhecer-me melhor? Sei lá, mas já que escrevi tanto sobre mim, acho que este capítulo da minha vida pode entrar também. Vou escrever um pouco sobre Trainspotting.

trainspotting

É claro que a maioria vai conhecer, se é que conhece mesmo, esta palavra pelo título de um filme inglês de 1996. Trainspotting é um hobby, um passatempo aparentemente sem muito sentido, realizado normalmente por rapazes e homens, que consiste em ver trens. Usa-se o verbo to spot que, neste sentido, é “ver”. Spotting trains = vendo trens, ou trainspotting.

Cf. Frases de filmes

  • I spotted a lovely train yesterday at Clapham Junction.
  • Eu vi um lindo trem ontem no entroncamento de Clapham.

Clapham pronuncia-se / clá-pâm/, um bairro perto do centro de Londres, é um entroncamento enorme aonde eu ia muito nas minhas férias para ver os trens.

Esse hobby vem completo com livros onde todos os trens em operação estão listados e o objetivo é vê-los. Uma vez visto (spotted), faz-se um risco no número que ele tem no livro e depois procura-se outros trens para ver. E assim vai… Alguns trens são difíceis de ver, e torna-se um desafio localizar certas locomotivas e composições.

E o que trainspotting tem a ver com o filme homônimo? Bem, o filme trata de alguns jovens bastante envolvidos com as drogas e o mundo das drogas. Não querem saber de outra coisa a não ser se drogarem. Como diz Irvine Welsh, o autor do livro no qual se baseou o filme: “Trainspotting é uma atividade fútil. Exatamente como é o uso de drogas.”

O filme se passa em Edinburgh, Escócia, cidade que em português chamamos de Edinburgo. Lembro-me de um grupo de amigos brasileiros que foram até lá numa excursão e não conseguiram entender muito bem quando o guia ficou se referindo a um lugar chamado /é-din-bá-râ/, até descobrirem, já em Edinburgh, que é esta mesmo a pronúncia do nome da cidade.

Cf. Qual é a diferença entre “SCOTCH”, “SCOTS” e “SCOTTISH”?

trainspotting

A propósito: embora em tenha gasto um tempão fazendo trainspotting, dos 10 anos até uns 12 anos, hoje acho difícil explicar a magia que o hobby exercia. Sem falar no cheiro de fumaça que me impregnava quando chegava em casa. Aliás, eu gostava do cheiro das marias-fumaças. Talvez fosse por isso. Pena que hoje estão em extinção.

E engana-se quem acha que esse tipo de trem em inglês chama-se Smoking Mary ou Smoky Mary. São steam trains, “trens a vapor”, apenas. Não tão pitoresco como no Brasil.

Cf. Falsos cognatos: ENGINEER

Cf. Choque cultural: por que não li este texto antes de viajar?

Cf. Como dizer “interior” em inglês? A História e a Geografia explicam…

Referência: “Como não Ensinar Inglês” de Michael Jacobs, Elsevier Editora, 2009. Leia a sinopse.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ulisses Wehby de Carvalho

Mandjahko, como vai?

Muito obrigado pelo feedback. Hobby fútil é fundamental para as horas vagas… 😉 Volte sempre!

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Paul, tudo bem?

Obrigado pela visita e pelo comentário. Volte mais vezes e contribua sempre que puder.

Abraços

Lis de Oliveira
Lis de Oliveira
7 anos atrás

Adorei o texto, taí uma coisa q eu não sabia. Fútil ou não, adoro o filme e agora, mais ainda. Beijos

Ulisses Wehby de Carvalho

Lis, tudo bem?

Obrigado pelo depoimento. Também tive uma reação bem parecida com a sua quando li o texto.

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Luiz Cláudio, tudo bem?

Obrigado pelo comentário. Agradeço os elogios em nome do Michael Jacobs, autor do texto.

Não duvido que as fotos fiquem muito boas. Embora não seja aviador, também adoro os aviões. Volte sempre!

Abraços