Vocabulário: Chumbo e Grafite

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ulisses Wehby de Carvalho

Você sabia que a mesma palavra, “LEAD”, significa “chumbo” e “grafite”? Estranho, você não acha? Mas não pense que essas coisas só acontecem em inglês, pois em português temos casos semelhantes. Só para citar um deles, “manga” quer dizer fruta e uma parte da camisa. Também é estranho, não é mesmo? Por isso costumo dizer que a lógica e as línguas trilham caminhos distintos e talvez esteja aí a explicação do fascínio que elas exercem sobre os seres humanos. Muito bem, divagações filosóficas à parte, lembre-se de pronunciar corretamente o substantivo “LEAD” /léd/ e não se confunda com a pronúncia do verbo “LEAD” /liid/ cujo significado é “liderar”, “comandar”, “dirigir” etc.

  • It felt like somebody hit me over the head with a lead pipe. And I thought I was having a stroke. (CNN)
  • Parecia que alguém tinha me batido na cabeça com um cano de chumbo. E achei que estava tendo um derrame.
  • leadBut even if you forget and press too hard, this lead simply will not break! (Herrington)
  • Mas mesmo se você se esquecer e pressionar demais, essa grafite não vai quebrar de jeito nenhum!

Cf. Curiosidades: Why do most pencils have six flat sides?
Cf. Falsos Cognatos: GRAFFITI
Cf. Mais Pronúncia
Cf. Mais Vocabulário

Referência: “Guia Tecla SAP: Pronúncia”, de Ulisses Wehby de Carvalho, ©Tecla SAP, 2012. Leia a resenha.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

13 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gustavo Mota Carvalhaes
Gustavo Mota Carvalhaes
9 anos atrás

Só um adendo aqui, manga também pode ser verbo. Do verbo mangar.
Abraço!

Rodrigo Kothe
Rodrigo Kothe
10 anos atrás

O lead do grafite da lapiseira apaentemente vem do fato que antigamente os lápis eram de chumbo mesmo. Imagina quanta gente que tem o costume de botar o lápis na boca não deve ter ficado doente.
Mais uma engraçada: estava assistindo uma video aula na qual o instrutor queria falar de lead guitar (guitarra solo) e falou LÉD guitar. Ou a guitarra é muito pesada ou ele estava falando do Jimmy Page… : D

Demetrius
Demetrius
11 anos atrás

essa comparação foi um pouco infeliz… afinal, as mangas em questão, uma é parte da camisa e outra é fruta. Já LEAD pode ser o Chumbo, que é um elemento químico; ou a grafite, que TAMBÉM é um elemento químico (Carbono).

PS:

Mas mesmo se você se esquecer e pressionar demais, essA grafite não vai quebrar de jeito nenhum!

RODRIGO
RODRIGO
13 anos atrás

ISSO ME FEZ REMETER A UM EPISÓDIO DE CSI, QUANDO UM PERSONAGEM PASSA POR UM POSTO DE GASOLINA, E PRÓXIMO AO TANQUE ESTAVA ESCRITO: “UNLEADED GAS” QUER DIZER GASOLINA SEM ADIÇÃO DE CHUMBO.

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
14 anos atrás

Eurico,

Acho que é isso mesmo.

Abração

Eurico
Eurico
14 anos atrás

Por falar em tipografia, nos jornais, chama-se de lide (do inglês “lead”) a parte que introduz de forma sintética o assunto da matéria. Nesse caso, acredito que o sentido seja o de um “guia” para o leitor. Amplexo.

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
14 anos atrás

K.,

Novamente muito obrigado pelo comentário e pelas informações. Quando a gente aprende a etimologia das palavras fica mais fácil memorizá-las. Valeu!

Abraços a todos

k.
k.
14 anos atrás

Parece que você estava adivinhando meu pensamento, Ulisses. Eu estava esperando por essa dica (ia postar no “graffiti”, mas não achei apropriado).
Outra curiosidade, aqui para os designers gráficos: a versão de “entrelinha” em inglês é “leading”, e muita gente se equivoca ao pronunciar “lii-din”. Na verdade, a pronúncia correta é “léd-in”, exatamente pelo fato de vir do material chumbo. No tempo da tipografia manual, usavam-se pequenas tiras de chumbo entre as linhas como separadores, daí a expressão “leading”. Do mesmo modo que designers usam “caixa alta” (uppercase) e “caixa baixa” (lowercase) para designar maiúsculas e minúsculas, pois eram as caixas que continham os tipos (letras), da prateleira mais alta e mais baixa, que o tipógrafo usava para compor um texto nas prensas antigas.