Google: como fazer pesquisas para tirar dúvidas de inglês?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ulisses Wehby de Carvalho

Google

Como pesquisar no Google para tirar dúvidas de inglês?

A dúvida

É cada vez mais frequente o uso do Google para verificarmos existência, adequação, correção e/ou frequência do emprego de determinada estrutura em inglês. Por exemplo, você quer comparar “to have a talk to” com “to have a talk with” para saber qual das duas formas deve usar na frase “I’ll have a talk with/to the customer on Monday.” (Conversarei com o cliente na segunda-feira.). Como você está escrevendo um e-mail para o chefe, não quer correr o risco de escorregar e decide pesquisar a fundo.

google

É importante separarmos a expressão “to have a talk with” do verbo “to talk (to/with)”. Sozinho, o verbo é geralmente acompanhado de “to” ou “with”. Há diferenças sutis entre o uso de uma ou outra preposição, mas como essa não é a dúvida agora, não vou me aprofundar no assunto.

Você abre a página do Google e digita “have a talk to” e conta o número de ocorrências. Repete o processo com “have a talk with” e chega à seguinte conclusão: “Tanto faz, tem as duas”. Pode confessar que você já adotou essa prática mais de uma vez, não é? Tudo bem, você não é o único.

Cf. Autonomia não é só para autodidatas

Não se esqueça, no entanto, de que a Internet aceita tudo e, se está na rede, o Google registra indiscriminadamente. Ou você ainda tem dúvida de que existe muita bobagem escrita por aí? Exceção feita a algumas fontes de referência confiáveis, incluindo, é claro, este excelente blog e seu modesto idealizador! 😉 Além disso, você pode computar as duas sentenças abaixo – corretíssimas do ponto de vista gramatical, diga-se de passagem – como se fossem resultados válidos na sua busca.

  • I have a talk to prepare for tomorrow.
  • Tenho de preparar uma palestra para amanhã.
  • Suppose you have a talk to give, where do you start?
  • Imaginemos que você tenha de fazer uma palestra, por onde você começa?

É claro que elas não deveriam ser incluídas na estatística, pois se trata de construção totalmente diferente.

Só “jogar no Google” não adianta!

Nas dúvidas mais importantes, limite sua pesquisa a sites “confiáveis” como, por exemplo, bbc.co.uk, cnn.com, washingtonpost.com etc. Como? Confira o passo-a-passo de uma análise criteriosa a seguir. Como a fiz há algum tempo, os números certamente serão diferentes agora.

Cf. Os 10 erros mais comuns de quem estuda inglês

No campo de busca do Google, digite “have a talk with” (com as aspas mesmo para que só apareçam ocorrências em que as palavras estão na ordem exata), aperte a barra de espaço uma vez e digite site:cnn.com ou site:bbc.co.uk (para que sejam exibidos apenas resultados dos sites da CNN ou da BBC).

Nesse exemplo, serão obtidas 8 ocorrências (13 no total mas 5 são repetidas) desta estrutura só no site da CNN. Não se esqueça de também testar as conjugações verbais “had a talk with/to”, “has a talk with/to” e “having a talk with/to” para cada um dos sites. Ainda assim, é necessário ter cuidado e ler alguns resultados para confirmar se o emprego das frases bate com o que você procura. Além disso, não se esqueça de que alguns sites “confiáveis” mantêm fóruns de discussão abertos ao público e, é claro, essas ocorrências não podem ter o mesmo peso daquelas extraídas de textos redigidos e revisados por profissionais.

Os resultados

Observe os resultados que encontrei em cinco renomados órgãos de imprensa:

  • CNN
    • have a talk with + variações = (11)
    • have a talk to + variações = (0)
  • BBC
    • have a talk with + variações = (38)
    • have a talk to + variações = (3*)
  • USA Today
    • have a talk with + variações = (27)
    • have a talk to + variações = (0)
  • Washington Post
    • have a talk with + variações = (23)
    • have a talk to + variações = (0)
  • The Guardian
    • have a talk with + variações = (10)
    • have a talk to + variações = (2)

Placar final: have a talk with = 109 X have a talk to = 5 (* 2 em fóruns abertos ao público)

Cf. 10 dicas para o currículo em inglês

Conclusão

Podemos, com segurança, afirmar que a segunda opção está errada? Afinal de contas, 109 a 5 é goleada! Calma, ainda não. A conclusão a que chegamos é que “to have a talk with” é a alternativa mais comum usada em órgãos conhecidos de imprensa (norma culta) e isso vale tanto para o inglês britânico (2 portais) quanto para o americano (3 portais). Portanto, a dúvida está esclarecida.

Em suma, busca indiscriminada no Google é como fazer arrastão no mar com rede muito fina; há o risco de se achar que sapato, lata velha e pneu é peixe. Com mais critério na pesquisa, você até vai perder uns minutinhos a mais no trabalho, mas não corre o risco de perder o emprego. Não por causa do inglês!

Cf. Tradutor Online: Dá para confiar?

Cf. As palavras em inglês que você não precisa aprender

Cf. Como melhorar o listening? A dica que você nunca ouviu…

Speak up! We’re listening…

Gostou das dicas sobre como pesquisar no Google? Espero que as informações tenham sido úteis para o seu aprendizado de inglês. Críticas e sugestões são sempre muito bem-vindas na seção de comentários. Valeu! Obrigado!

Pela educação

Se gostou das dicas, dê uma força para o Tecla SAP e clique no ícone da rede social de sua preferência, à esquerda. Participe dessa corrente pela educação. Muito obrigado pelo interesse e pela participação.

Referência: Top 100 – As cem melhores dicas do Tecla SAP de Ulisses Wehby de Carvalho, ©Tecla SAP, 2014.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

58 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] Como pesquisar no Google […]

trackback

[…] Cf. Google: como fazer pesquisas para tirar dúvidas de inglês? […]

Ulisses Wehby de Carvalho

Olá, Egna, como vai?

Clique na tag Dicas de Site para ler todos os posts do Tecla SAP em que indicamos outras fontes de informação sobre a língua inglesa. O link é este: https://www.teclasap.com.br/category/dicas-de-site/

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Evaldo, tudo bem?

Só faço uma ressalva: o Linguee não é dicionário, ou seja, não tem curadoria. Todo o conteúdo exibido é fruto de traduções feitas na rede. Em outras palavras, tem muita solução boa dada por profissionais competentes e cuidadosos, mas tem também muito lixo. É preciso checar em outras fontes.

Abraços

Evaldo Correa
Evaldo Correa
5 anos atrás

Oi Ulisses. Como vai?
Bom saber disso.
Não tinha essa informação.
Vou ter mais cuidado.

Abçs,

Evaldo.
Em 12/06/2015 10:51, “Disqus” escreveu:

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Evaldo Correa

Evaldo, tudo bem?

Muito obrigado pelo comentário gentil. Volte sempre!

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Cláudio, tudo bem?

Obrigado pelo feedback. Espero que você tenha sucesso nas traduções.

Abraços

Rubens Knupfer Coelho
Rubens Knupfer Coelho
6 anos atrás

Tenho professores que dizem pra eu jogar no google indiscriminadamente, assim de pronto, rs, como sempre fico com o pé atrás já que eu não confio nem no meu cérebro então procuro formas alternativas para estreitar a minha busca. Essa dica do Ulysses eu não conhecia, muito bom mesmo, obrigado!

Ulisses Wehby de Carvalho

Rubens, tudo bem?

Obrigado pelo comentário. Vale lembrar que o grau de cuidado na pesquisa é proporcional à importância do que vai ser dito e/ou escrito.

Abraços

Rubens Knupfer Coelho
Rubens Knupfer Coelho
6 anos atrás

Sim concordo contigo. Outro detalhe do google que uso conforme a necessidade é o recurso de imagens, sempre que me deparo com substantivos, principalmente os concretos. Bom, mas cada pessoa tem seu modo particular de fazer sua pesquisa, eu acho que as vezes uma foto fala mais que palavras, well. Abraços.

Ulisses Wehby de Carvalho

Rubens,

Bem lembrado! O uso de imagens é também recurso válido e pode facilitar muito a compreensão. Valeu!

Abraços

Elisama Rodrigues Lucena
Elisama Rodrigues Lucena
6 anos atrás

Agora sim vou fazer certinho. Costumava cometer esses erros.

Rafael Carvalho
Rafael Carvalho
6 anos atrás

Muito boa dica. Sempre uso o Google pra fazer essas pesquisas e vou passar a usar sites mais confiáveis agora.

Vou também deixar uma dica para facilitar esse tipo de busca no Google. Quando vc quer pesquisar em apenas um site específico, vc pode dizer isso pro Google fazendo a pesquisa dessa forma:

“site:www.cnn.com have a talk to”

Dessa forma vc vai procurar pela expressão apenas no site da CNN. Isso vale para qualquer site. Para procurar na BBC:

“site:www.bbc.co.uk have a talk to”

Ou aqui no tecla sap:

“site:www.teclasap.com.br have a talk to”

Espero que isso possa facilitar a vida de todos.

Abraço.

Ulisses Wehby de Carvalho

João, tudo bem?

Obrigado pelo comentário simpático. Volte sempre!

Abraços a todos

Isa de Oliveira
Isa de Oliveira
6 anos atrás

Ótima dica, Ulisses, obrigada!! =]

Ulisses Wehby de Carvalho

Isa, como vai? Obrigado pela visita. Volte mais vezes e comente sempre que puder. Abraços

Sylvio
Sylvio
6 anos atrás

Muito boas essas dicas. Eu era infeliz e não sabia, ao fazer as buscas na forma mais simples. Valeu Ulisses!

Arthur
Arthur
7 anos atrás

Sempre adoto esse procedimento em toda e qualquer tradução! Excelente dica para todos, Ulísses!

Simplificando o que você disse, basta acrescentar “site: xxxxx” antes da palavra/expressão no campo de busca do google para limitar a busca ao site em questão!

Um abraço!

atenir
atenir
7 anos atrás

Sinceramente Ulisses, não conhecia essa técnica e nem o onelook. Fico muito grato por nos ajudar na batalha de aprender uma nova lingua.
Sucesso!

Juliana
Juliana
7 anos atrás

Ótimo e interessante texto, como sempre! Parabens!

Aluisio
Aluisio
7 anos atrás

Ainda sobre Traduttore & Tradittore :
A escritora Priscilla Ann Goslig, no livro HOW TO BE A CARIOCA,
denomina de dogmine o excremento canino. Nenhum dicionário dos muitos consultados tem esse verbete. Algum tradutor de araque
diria que o certo é dog mine, cachorro meu, ou mina do cão, aí
talvez referindo o Capeta, compreensível pra quem já pisou num
dejeto mole e fedorento de cachorro. Parece que ela inventou o
termo, ou este (dogmine) é de uso regional. Resolva quem puder.

Mariana
Mariana
7 anos atrás

Adorei as dicas mas, você não acha que utilizar um corpus pode ser mais prático? BNC, COCA…
Abraço,

Mariana

Andre
Andre
8 anos atrás

Ulisses,

Uma “tática” que geralmente uso é pesquisar por: “expressão 1” or “expressão 2”.

Não é raro encontrar resultados em foruns de estudos de idiomas ou artigos explicando as diferenças ou a expressão correta.

Não resolve, mas ajuda 🙂

Monica
Monica
8 anos atrás

Excelente a dica!
Obrigada por compartilhar. Parabéns pelo seu site.
Monica

Jordana Lima
Jordana Lima
9 anos atrás

Nossa amei essa dica! Agora não tem como errar!

Tem um site muito bom que eu uso é o frazeit.com.

Lá eu digito frases/palavras/expressão e nos resultados aparece um trecho de uma notícia que usa o termo que pesquisei.

Dá pra tirar bastante dúvidas de como usar as palavras/frases corretamente de acordo com seu uso mais frequente.