Fracionamento: por que intérpretes profissionais não cobram por hora?

Tempo de leitura: 2 minutos

Fracionamento by Ulisses Wehby de Carvalho

Fracionamento de tarifa

fracionamento

Fracionamento ou por que não cobrar por hora?

Suponho que você já tenha andado de táxi e esteja familiarizado com o conceito de “bandeirada”. Trata-se de uma tarifa mínima cobrada pelos taxistas de todo o mundo. Quem anda de táxi já se acostumou a ver o valor aparecer no taxímetro assim que ele é ligado.

A tradução simultânea também tem a sua “bandeirada”. Ao saberem que os intérpretes profissionais atuam em jornadas de trabalho que têm a duração de seis horas, muitos leigos acabam dividindo a tarifa por seis para calcularem o valor por hora. Mas acontece que não trabalhamos por hora. Não fracionamos nossa tarifa porque, diferentemente dos taxistas que podem fazer diversas corridas numa manhã, em tese, nós só fazemos um evento por dia.

Não há fracionamento de tarifa!

Portanto, se um determinado evento tiver, por exemplo, três horas, cobraremos as seis horas da diária porque é pouquíssimo provável que encontremos um segundo trabalho de três horas no mesmo dia e em horário que não coincida com o primeiro. Se me comprometi com um cliente e aceitei um trabalho, independente de sua duração, minha agenda está bloqueada. Não vou aceitar outros convites, por mais atraentes que possam parecer. É evidente que não vou sair de um trabalho de, por exemplo, duas horas, para aceitar outro de, digamos, sete horas e deixar o primeiro cliente na mão. Isso não é profissionalismo! Se cobrássemos por hora, essa tentação seria quase irresistível.

Enfim, se for contratar intérpretes para seu evento, procure por profissionais sérios, competentes e que tenham experiência comprovada. Tenho certeza de que você receberá toda a orientação necessária. Não estranhe se houver na proposta a cobrança de seis horas de trabalho, mesmo se a duração do evento for menor. Desconfie de quem cobra por hora, pois você estará colocando em risco o sucesso de seu evento.

O maior erro de pronúncia em inglês

Assista ao vídeo e conheça o principal erro de pronúncia em inglês e saiba como evitá-lo. A vogal de apoio é a marca registrada do sotaque brasileiro e o problema pode, sim, ser resolvido. Aperfeiçoe sua pronúncia em inglês com as dicas do Tecla SAP.

Curta e compartilhe o vídeo com os amigos. Clique aqui e confirme para se inscrever gratuitamente no canal do Tecla SAP no YouTube. Bons estudos!

Cf. Tradutor e intérprete: como se tornar um profissional da área?

Cf. Oscar, Tradução Simultânea e o Porta dos Fundos

Cf. Tradução Simultânea: O equipamento portátil

Speak up! We’re listening…

Você gostou de saber por que os intérpretes não cobram seus serviços por hora? Ficou claro por que não há fracionamento da tarifa? Expresse sua opinião na seção de comentários, por favor. Muito obrigado pela participação.