Gerúndio x Infinitivo: quando usar um ou outro?

Tempo de leitura: 3 minutos

Ulisses Wehby de Carvalho

Gerúndio x Infinitivo

Gerúndio x Infinitivo: quando usar um ou outro?

Quando usamos dois verbos juntos na língua inglesa, nem sempre o segundo aparece no infinitivo. Quem determina a forma que será adotada pelo segundo verbo é o primeiro e, infelizmente, não há nenhuma regra para nos ajudar. Não deixe de conferir o verbete “Vocabulário: Exposição” para saber o que fazer em situações como essa em que não há regras de uso para diferenciarmos o uso de gerúndio x infinitivo. A seguir, estão alguns verbos comuns e a forma que devem ser empregados. Em caso de dúvida, consulte um bom dicionário de inglês, como os recomendados no post “OneLook: O Google dos dicionários“.

gerúndio x infinitivo

+ ING

DEPOIS DE: ENJOY, FINISH, CONSIDER, MIND, IMAGINE, AVOID, MISS, GIVE UP, GO ON, INVOLVE etc.

  • FINISH READING = terminar de ler
  • ENJOY TRAVELING = gostar de viajar
  • AVOID MISSING = evite perder
  • GO ON STUDYING = continue estudando
  • MISS PLAYING = sentir falta de tocar

DEPOIS DE: PREPOSIÇÕES

  • TO BE SORRY FOR BEING LATE = perdão pelo atraso
  • TO BE AFRAID OF SWIMMING = ter medo de nadar
  • TO BE ASHAMED OF LYING = ter vergonha de mentir
  • BEFORE STARTING = antes de começar
  • AFTER WORKING = depois de trabalhar

+ INFINITIVO

DEPOIS DE: AGREE, PROMISE, REFUSE, DECIDE, SEEM, PRETEND, APPEAR, PLAN, OFFER, ARRANGE, AFFORD, TEND, MANAGE, WANT etc.

  • AGREE TO STAY = concordar em ficar
  • PLAN TO TRAVEL = planejar viajar
  • PRETEND TO BE = fingir ser
  • SEEM TO UNDERSTAND = parecer entender
  • PROMISE TO GO = prometer ir

+ ING OU INFINITIVO (SEM MUDANÇA DE SENTIDO)

DEPOIS DE: START, BEGIN, CONTINUE etc.

  • START WORKING / START TO WORK = começar a trabalhar
  • BEGIN DOING / BEGIN TO DO = começar a fazer
  • CONTINUE DOING / CONTINUE TO DO = continuar fazendo

+ ING OU INFINITIVO (COM MUDANÇA DE SENTIDO)

DEPOIS DE: STOP, REMEMBER, REGRET etc.

  • STOP SMOKING = parar de fumar
  • STOP TO SMOKE = parar para fumar
  • REMEMBER READING = lembrar de ter lido
  • REMEMBER TO READ = não se esquecer de ler
  • REGRET INFORMING = arrependo-me de ter informado
  • REGRET TO INFORM THAT… = sinto informar que…

Cf. Gerúndio depois de preposições: preposição + …ing

Cf. Vivendo e aprendendo: como se diz isso em inglês?

Cf. 12 vantagens que você está perdendo por não aprender inglês com música

Speak up! We’re listening…

Gostou das dicas sobre as diferenças da dupla gerúndio x infinitivo? Elas foram úteis para o seu aprendizado? Por favor, envie sua resposta na seção de comentários, no rodapé da página. Muito obrigado pela participação.

Pela educação

Se você também acha que conteúdo educacional deveria ser mais divulgado na Internet, faça a sua parte e clique no ícone da rede social de sua preferência. Não tenho dúvida de que mais gente também se confunde na hora de escolher gerúndio x infinitivo. Vamos ajudá-las? Participe!

Dicas de inglês por e-mail

Agora é com você! Cadastre-se gratuitamente para receber as dicas de inglês do Tecla SAP por e-mail. Você também irá receber boletins especiais com o melhor dos quase 4.600 posts já publicados no blog. O cadastro é grátis e não leva mais de 30 segundos! Digite nome e e-mail abaixo. Você ainda ganha o e-book Aprenda inglês com humor – Micos que você não pode pagar! Essa dica sobre as diferenças entre gerúndio x infinitivo é só o começo! Aposto que você vai se surpreender com a quantidade e a qualidade do material que você vai passar a receber gratuitamente. O que você está esperando? A gente se fala muito em breve do outro lado!

Quero receber as dicas de inglês e o E-BOOK de presente!

Referência

Top 100 – As cem melhores dicas do Tecla SAP, de Ulisses Wehby de Carvalho, ©Tecla SAP, 2014.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

91 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco
Francisco
1 mês atrás

Adorei sua explicação. Parabéns!

Ulisses Wehby de Carvalho

Isabel, como vai? Muito obrigado pela força na divulgação do conteúdo do Tecla SAP. Abraços

Andressa
Andressa
3 anos atrás

O verbo Be também é flexível ?

Lucas Avelino Souza
Lucas Avelino Souza
3 anos atrás

Great post. I still a little confused about it, but I appreciate that, it helped me a lot! Take care Ulisses, see ya !!!

Lucas Avelino Souza
Lucas Avelino Souza
3 anos atrás

Boa observação Arthur, o verbo “prefer” também é outro que se encaixa nas duas opções!

Jose Geraldo De Miranda
Jose Geraldo De Miranda
4 anos atrás

Ulisses, talvez me falta algum sinal divino para entrar na minha cabeça, mas continuo sem saber com certeza o uso dos verbos seguidos por GERÚNDIO e FORMAS INFINITIVAS. Mas vou chegar lá. Mesmo com esta sua publicação eu me complico. Sei que tudo que você tem feito me ajuda muito. Vou chegar lá, se Deus quiser!

Marina de Oliveira Gomes
Marina de Oliveira Gomes
5 anos atrás

Em um currículo ao descrever as funções exercidas em determinado emprego é melhor usar o verbo inicial no gerúndio ou no infinitivo? Por exemplo: “Supporting/support in the organization and execution of the event”?. No meu cv usei as duas formas dependendo do caso, mas meu professor de inglês disse que era melhor padronizar e colocar tudo no gerúndio. O que acha?

Ulisses Wehby de Carvalho

Marina, tudo bem?

Muito obrigado pelo interesse no Tecla SAP. Em tese, concordo com seu professor, mas para se ter 100% de segurança contrate um tradutor profissional.

Abraços

Marina de Oliveira Gomes
Marina de Oliveira Gomes
5 anos atrás

Obrigada!

Ulisses Wehby de Carvalho

Hi Carlos,

Thanks! We really appreciate the feedback.

Cheers

Gabriel Fábio Azevedo
Gabriel Fábio Azevedo
5 anos atrás

Vou tentar ajudar, Amanda. O verbo só vai para o gerúndio (+ing) quando o “to” da frase for parte essencial do verbo ou expressão anterior. Ex: “I’m looking forward to seeing you again”. A expressão ‘look forward to” (aguardar ansiosamente) necessita do “to” e, portanto, o verbo a seguir só está no infinitivo (no português, com o “ar, er, ir, or”) se você colocá-lo no gerúndio em inglês, caindo na regra do “depois de preposição”. Entendeu? Assim, quando o “to” não faz parte da expressão, ele está ali pra fazer o verbo ir pro infinitivo mesmo (na maioria dos casos), podendo-se utilizar a forma original do verbo. Ex: I want to do something. – Eu “quero” (I want) “fazer” (to do) something. Espero não ter confundido ainda mais você, mas leia de novo com calma se não entender da primeira vez porque é isso aí mesmo.

Já no segundo exemplo, é a regra “depois de preposição” nua e crua. Como tem o “for” antes e ele é uma preposição, o verbo depois dele estar no gerúndio. Ao mesmo tempo, também, “for” e “to” geralmente são traduzidos de forma igual para o português, mas eles tem usos bem diferentes no inglês que até mesmo eu às vezes me perco. Mas “for” nunca vai significar que o verbo após ele está no infinitivo, como é o caso do “to”, reforçando assim a necessidade da utilização do gerúndio para indicar a ideia de infinitivo.

Ufa! Tomara que ajude e me corrija alguém se falei alguma bobagem, fui de cabeça na resposta aqui! xD

Ulisses Wehby de Carvalho

Vicky, tudo bem?

A causa de frustração é o fato de muitos acharem que há respostas absolutas e definitivas para as questões linguísticas, como se fossem uma equação matemática. Como nem sempre é possível determinarmos com precisão o valor de “x” quando o assunto é o estudo de idiomas, muitos arrancam os cabelos em desespero.

Não é fácil nem simples, mas a solução, a meu ver, é corrigir a expectativa inicial para evitarmos dores de cabeça futuras. Um pouquinho mais de “depende” não faz mal a ninguém… 😉

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Henrique, tudo bem?

Muito obrigado pelo feedback simpático. É gratificante observar que o material está sendo bem aproveitado. Valeu!

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Célia, tudo bem?

Suas deduções estão corretas. Obrigado pelo feedback. Volte sempre!

Abraços

Henrique Ferreira
Henrique Ferreira
5 anos atrás

Fantástico! Com certeza esta no top 10 das dicas mais necessárias para se falar bem inglês. Obrigado Ulisses.

Ulisses Wehby de Carvalho

Henrique, como vai?

Muito obrigado pelo interesse no Tecla SAP. Agradeço também a gentileza de comentar. Volte mais vezes!

Abraços

Beth
Beth
5 anos atrás

Muito boas as dicas, Ulisses. Sempre ficava em dúvida diante desta questão. Foi ótimo para mim, obrigada.

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Beth

Beth, tudo bem?

Muito obrigado pelo interesse no Tecla SAP e pela gentileza de comentar. Volte sempre!

Abraços

antonio gomes lacerd
antonio gomes lacerd
5 anos atrás

+ ING OU INFINITIVO (COM MUDANÇA DE SENTIDO)

Obrigado Ulisses!
Thanks a million!

Ulisses Wehby de Carvalho

Antônio, como vai?

Obrigado pelo feedback. Volte mais vezes e comente sempre que puder. Valeu!

Abraços

Bruno Fernando
Bruno Fernando
6 anos atrás

Depois da expressão It’s good,se usa o verbo no gerúndio ou infinitivo?

Ulisses Wehby de Carvalho

José Rivaldo, tudo bem?

O que determina como será usado o segundo verbo da oração é justamente o primeiro. Dependendo da situação, “conseguir” vai ser vertido para inglês de um jeito ou de outro. A partir daí então é que você se preocupa com o verbo que vem depois.

Abraços

Ruby
Ruby
6 anos atrás

Oi gastaria de saber quando usar “try” + infinitivo ou “try”+gerundio

Gabriel Fábio Azevedo
Gabriel Fábio Azevedo
5 anos atrás
Reply to  Ruby

“Try not to worry so much about it, but instead, try doing what you think is the best for the moment.”

Não é citação de ninguém não, é só uma frase mostrando que as duas formas são possíveis. Se existe alguma diferença em algum termo específico não sei te dizer, mas uma coisa que é legal é notar que às vezes, em frases que usamos o infinitivo no português, no inglês não se usa nem gerúndio nem infinitivo. Olha só o exemplo:

“Why don’t you try and unlock the door before opening it?”
“Porque você não tenta/experimenta destrancar a porta antes de abrí-la?”

Percebeu que o que conecta o verbo no inglês é o “and”? Essa é uma forma que não usamos no português, mas no inglês faz sentido. 😉

Jean Braz
Jean Braz
6 anos atrás

Que shoow Ulisses!

Acho que se possível você deveria fazer uma apostila com essas dicas de quando usar um ou outro isso é de mais!

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Jean Braz

Jean, tudo bem?

Obrigado pelo comentário. A apostila já existe. Aliás, é um e-book com as cem dicas mais legais do Tecla SAP. Check it out: https://www.teclasap.com.br/top100

Abraços

Kheylle
Kheylle
6 anos atrás

Muito boas as dicas, sempre tinha dúvidas, sabia que o uso variava de acordo com o verbo, mas não sabia quais eram eles. Obrigada, e parabéns pelo excelente trabalho Ulisses, Deus abençoe.

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Kheylle

Kheylle, como vai?

Obrigado pelo feedback simpático. Fico mesmo contente em saber que as dicas foram úteis. Agradeço em nome de toda a equipe.

Abraços