Fim do Facebook?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Ulisses Wehby de Carvalho

Fim do Facebook?

Ou seria só o começo do fim?

Não sou especialista no assunto, mas acompanho as notícias sobre as redes sociais porque, como você já deve ter notado, sou o Chief Executive Blogger* do Tecla SAP. Sou obrigado, portanto, a estar a par do que acontece na internet, as tendências e comportamentos de seus usuários. De uma forma ou de outra, o impacto no tráfego do blog – para mais ou para menos – é determinante para seu futuro e até mesmo para sua sobrevivência.

fim do facebook

Tenho lido na mídia especializada que o Facebook só possui uma fonte de receita – seus anúncios – e que, portanto, gera grande preocupação entre os investidores.  Já ouvi a mesma teoria apresentada por especialistas nos eventos em que sou contratado para fazer a tradução simultânea. Justamente por não haver diversificação de fontes de renda, os analistas de mercado já não avaliam a empresa com a mesma generosidade de outrora.

Cf7 razões para não publicar o post inteiro nas redes sociais

Anúncio ou vento

Repito que não sou do ramo, mas já noto uma queda acentuada no tráfego advindo do Facebook nas páginas do Tecla SAP. O Flare, um plugin instalado há poucos dias  e que mede a credibilidade dos posts nas redes socias, confirma essa tese. Não é em todos os posts que isso acontece, mas o Google+ vem tirando a diferença com velocidade espantosa.

O motivo é simples: toda vez que publico algo na nossa página do Facebook, vejo uma oferta de anúncio para eu impulsionar a publicação. Ao lado, aparece o número de pessoas que viram a publicação, sem o anúncio, é claro. A quantidade raramente ultrapassa a casa dos 2 ou 3 mil, apesar de serem quase 70 mil pessoas que curtiram a página. A intenção do FB é obrigar, de forma bastante direta, o administrador a fazer o anúncio para divulgar seu conteúdo. Em outras palavras, ou você paga o anúncio para o seu conteúdo ser visto por mais gente ou então vai continuar falando com o vento. O frustante é o fato de esse já ser um público que, em tese, está interessado no que você tem a dizer.

É claro que os temas que geram mais interesse, ou seja, mais curtidas e compartilhamentos, acabam tendo maior audiência. Mas mesmo nesses casos, o número de pessoas que veem as publicações é bem inferior ao total de leitores em potencial. O objetivo é, sem sombra de dúvida, vender mais anúncios.

Facebook ou Google+?

Não vou abandonar a página do Tecla SAP no Facebook; não é essa minha intenção. Como muitos outros blogueiros vêm fazendo, no entanto, vou investir meu tempo e energia (mercadorias cada vez mais escassas!) no desenvolvimento da presença do Tecla SAP em outras redes sociais. De que adianta tanto esforço na criação, manutenção e crescimento de uma comunidade se você só consegue se comunicar com menos de 3% de seus membros? Thanks, but no thanks!

Se você acompanha as dicas de inglês pelo Facebook, não há motivos para se preocupar. Continuaremos a atualizar nossa página normalmente.

Cf. Aprender inglês com dicas é possível?

Como você pode ajudar

Se você já tem uma conta no Google+, por favor, adicione o meu perfil pessoal aos seus círculos. A quantidade de pessoas presentes na minha lista de contatos é muito importante porque esse número aparece nos resultados de uma pesquisa no Google. Portanto, quanto mais pessoas nos meus círculos, maior será a credibilidade do link do Tecla SAP e, consequentemente, mais tráfego. Obrigado!

Sempre que possível, continue clicando nos ícones das redes sociais para ajudar na divulgação do conteúdo do blog. Além de uma página no Google+, o Tecla SAP está presente também no Twitter. Se ainda não o fez, cadastre-se na nossa lista de e-mail para ganhar um e-book, receber todas as atualizações, conteúdo exclusivo e promoções especiais. É tudo grátis.

Cf. 10 motivos para você acompanhar as dicas do Tecla SAP

Adicione meu perfil no Google+ aos seus círculos. Obrigado!

Gostou do texto? Tem alguma sugestão ou crítica a fazer? Por favor, use a seção de comentários abaixo para expressar a sua opinião. Obrigado!

* O cargo de Chief Executive Blogger não passa de uma brincadeira com a sigla CEO, que você já aprendeu em “O que as siglas “CEO” e “CFO” significam em inglês?“.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

15 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marilene Santana de Oliveira
Marilene Santana de Oliveira
5 anos atrás

eu concordo com o fim essa porcaria nem mostra tudo o que a gente já postou direito ;só serve para a gente arranjar inimigo ;parece mais um beco de gangues e não uma rede virtual chamada facebook :/

Antonio Carlos Reis Pereira
Antonio Carlos Reis Pereira
3 anos atrás

Calma menina porque Est á revolta

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
6 anos atrás

Anthony, tudo bem?

Obrigado pelo feedback e pela sugestão. Já adotei essa medida, mas sua eficácia é limitada por uma razão simples: como fazer a mensagem que pede para ativar as notificações chegar aos destinatários antes de eles ativarem as notificações? É mesmo muito pouca gente que vai recebê-la.

Obrigado mesmo assim pela boa vontade em ajudar.

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
6 anos atrás

Isaque, tudo bem?

Obrigado pelo interesse. O Tecla SAP não tem mais página no Facebook. Os motivos da decisão que tomei estão em https://www.teclasap.com.br/por-que-apagar-perfil-no-facebook-e-pagina-tambem/

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
7 anos atrás

Tania, tudo bem?

Obrigado pelo comentário. Não conhecia essa cláusula, mas não me afeta diretamente. Estou mais preocupado, como provedor de conteúdo, com o fato de que o que publico só chega a 1% de quem já curtiu a minha página. E mais, o FB ainda quer que eu compre anúncios para que os outros 99% leiam o que publico. Thanks, but no thanks!

Abraços

Aparecido
Aparecido
7 anos atrás

Ulisses, isso é a nova regra do Facebook. Apenas 1% dos seguidores, em média, receberá os seus posts. A menos, com você disse, que pague.

Eu não gosto do Facebook e nunca me senti bem naquele lugar. Há muito tempo que apaguei meu perfil de lá. Na verdade não dá para apagar por completo o seu perfil e seus dados ficam no banco de dados pois a qualquer momento você pode ressuscitar a coisa. Ou seja, você não pode excluir a coisa, fica lá pra sempre.

Se vai acabar? Claro que não. A questão é complicada e tem um fator social/cultural implícito. Vivemos numa época complicada, estamos mais superficiais, não temos tempo e estar bem consigo tem sido mais difícil. A solução? Buscamos a todo momento estímulos externos, seja ele qual for: internet, compras, TV, viagem, balada, porre, etc. Não buscamos a felicidade, mas buscamos alívio o tempo todo. O trânsito, violência, o trabalho, a agenda cheia, etc.

Facebooks da vida e essas porcarias são meios de você se distrair, fugir da vida, buscar um pouco de humanidade. Ou seja, mesmo que o Facebook se torne uma porcaria por completo, ele ainda estará cheio de gente. Não porque eles gostem na verdade, porque necessitam.

Patricia Couto
Patricia Couto
7 anos atrás
Reply to  Aparecido

Aparecido, eu consegui deletar definitivamente minha pagina do facebook. Mas, eles ainda te deixam 14 dias para desistir e voltar atrás. Rs. É so vc nao entrar em sua conta dentro desses 14 dias e ela sera apagada definitivamente. Siga as instruçoes do link. https://pt-br.facebook.com/help/www/224562897555674. 🙂

Sérgio Luiz Araújo Silva

Sem dúvida o mais profissional é o G+

Alex Benedictus
7 anos atrás

Ulisses, alguns dias atrás eu ouvi uma interessante palestra sobre esse assunto, ou melhor, entrevista. O link para entrevista é http://olhardigital.uol.com.br/video/facebook-vai-acabar-no-cemiterio-da-web-aposta-jack-london/40830

O entrevistado também é da opinião de que o Facebook está em decadência.
Eu concordo com ele. Aliás, é um especialista no assunto. Ele cita mesmo citou um site que muitos anos atrás estava na moda e hoje nem existe mais. Eu mesmo nem sabia desse site! Como são as coisas, não é mesmo?

Um outro vídeo, este em inglês (outro leitor o mencionou), sobre como o Facebook tem sido desvantajoso para quem quer divulgar seu negócio é este:

The Problem With Facebook

https://youtu.be/l9ZqXlHl65g

Um excerto da descrição do vídeo:

“Facebook is a complex ecosystem of individuals, creators, brands and
advertisers, but I don’t think it serves any of these groups particularly well
because its top priority is to make money. Now, I
don’t think making money is a bad thing, in fact I hope to make some myself.
The problem is the only way Facebook has found to make money is by treating all
entities on the site as advertisers and charging them to share their
content.”

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
7 anos atrás

Alex, tudo bem?

Muito obrigado pelo comentário e por contribuir para o debate. Volte mais vezes!

Abraços a todos

Henrique
Henrique
7 anos atrás

Para uma empresa onde o capital aberto foi de 33USD por ação, caiu para 19,01USD (e todos falando que era o fim) e na sexta fechou em 58.53USD, recentes noticias de compra de outras empresas por bilhões… realmente é o fim dela.
Agora o que muito se discuto e até o Leandro frisou, é “sobre esconder post”; ele esconde porque agora é pago, se não pagar não terá o alcance que almeja.
Conheço alguns outros blogueiros que pagou por posts e está funcionando bem, mas são blogs grandes, resta saber se é válido o custo por isso.

Outro ponto é que há uma certa migração do facebook para outras redes sociais devido: jovens não gostam que seus pais ou parentes os vigiam, sim, isso é uma tendencia.

Abraços.

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
7 anos atrás
Reply to  Henrique

Henrique, tudo bem? Obrigado pelo comentário. O preço da ação de uma empresa é, em geral, a avaliação que o mercado financeiro faz em um determinado momento. Daí as grandes oscilações de preço nas ações do FB que você cita, além, é claro, de inúmeros outros casos semelhantes. As ações da Apple, AOL, Yahoo!, entre tantas outras de empresas de tecnologia e de outros setores da economia, já “passearam de montanha russa” nos últimos anos. Things change! 😉 Mais uma vez: só estou repetindo as opiniões de economistas e analistas de mercado dadas em eventos públicos. É claro que há também outros experts que têm opinião contrária. Só o tempo dirá quem tem razão. Abraços

Roneyb
Roneyb
7 anos atrás

Dá uma olhada no Youtube no canal Veritasium. É dedicado à física, mas ele fez dois vídeos bem interessantes sobre o FB.
Ainda não vejo sinais do FB estar em risco de terminar pois redes sociais online são iguais às offline em um aspecto pelo menos: todo mundo vai naquela onde todo mundo vai 😉
Além disso na verdade FB tem mais de uma fonte de renda: propagandas como as que sustentam a Google e as páginas patrocinadas. Enquanto o FB for o boteco de todo mundo os anúncios vão dar retorno e empresas pagarão para promover suas páginas.

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
7 anos atrás
Reply to  Roneyb

Roney, valeu! Obrigado pelo comentário. Abração

Ulisses Wehby de Carvalho
Ulisses Wehby de Carvalho
7 anos atrás

Leandro, tudo bem? Obrigado pelo comentário e, é claro, por se interessar pelo Tecla SAP. Valeu!

Abraços a todos