DO YOU KNOW WHAT I MEAN? O maior mico de todos os tempos!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Contribuição anônima

DO YOU KNOW WHAT I MEAN?

Moro nos Estados Unidos e soube de uma história muita engraçada. Um mineiro, que trabalhava como lavador de pratos havia pouco tempo, não soube o que fazer quando a pia entupiu. Para piorar a sua situação, não falava inglês bem. Seu chefe começou então a explicar o que deveria ser feito e, ao perceber que a comunicação era difícil, perguntou:

– Do you know what I mean?

Diante do silêncio momentâneo e do olhar de perplexidade de seu interlocutor, o gerente repete a pergunta:

Do you know what I mean?

O lavador de pratos mineiro, de repente, captou a mensagem e disparou:

– Ah, já entendi! Ele está dizendo que tem que colocar um araminho na pia!

do you know what I mean

Cf. Carteira de trabalho: como se diz isso em inglês?

MORAL DA HISTÓRIA: Para quem mora no Brasil, a explicação abaixo é totalmente desnecessária, mas como o Tecla SAP é lido também em outras regiões, o texto vai com um abraço especial aos leitores de outros países de língua portuguesa.

Alguns mineiros, pessoas nascidas no estado de Minas Gerais, possuem uma maneira muito peculiar de pronunciar os diminutivos, ou seja, dizem “pãozim”, “meninim”, “dinheirim” etc. A confusão ocorreu quando o lavador de pratos ouviu a frase Do you know what I mean e ouviu a última parte, what I mean, que é pronunciada /uaraimin/ e a associou com “aramim” (araminho).

Cf. Micos em inglês: Dá um pedaço?

Cf. Micos em inglês: Crepe

Cf. Micos em inglês: A prova para tirar carteira de motorista

Se você gostou dessa história e quiser ler outras semelhantes, conheça o livro “Aprenda inglês com humor – Micos que você não pode pagar”, de Ulisses Wehby de Carvalho, ©Tecla SAP, 2012. Leia a resenha.

Speak up! We’re listening…

Quem nunca deu bola fora ao falar ou escrever inglês? Os relatos de situações constrangedoras vividas por quem ainda não possui domínio da língua inglesa têm o objetivo de divertir, ensinar e evitar que mais gente caia em armadilhas parecidas. Se você conhece um caso parecido, envie sua contribuição para [email protected]. Nomes e e-mails não são divulgados.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

30 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro Japiassu Reis
Pedro Japiassu Reis
7 anos atrás

– Once more?
– Sorocaba!

Raphael Souza de Melo
Raphael Souza de Melo
7 anos atrás

Equivaleria a onde você mora?
hehe

Thamires
Thamires
8 anos atrás

TADIM…..KKKKKKKKKKKK

Taylor Mcknight
Taylor Mcknight
8 anos atrás

Araminho OMG AEHAIUEHAIUEHAIUEHIUAHEHAE

Edila
Edila
8 anos atrás

Excelente!

Dan
Dan
8 anos atrás

ooppsss, muito*

Parabéns pelo site… adoro as coisas q sao postadas e compartilho sempre…

Dan
Dan
8 anos atrás

Nao sei pq essa fama só recai sobre os mineiros… Sou mineiro e ja morei em outros estados e muita gente fala assim… heheheh mas as vezes me divirto com essas diferenças, brinco quito com a diversidade linguistica que existe em nosso país.

Beatriz Medina
Beatriz Medina
8 anos atrás
Reply to  Dan

É qui tem minêro no pais interuai.

Thamires
Thamires
8 anos atrás
Reply to  Dan

É verdade, o Brasil não seria o mesmo sem essas variedades linguísticas!
😀

gilmar splitt
9 anos atrás

O mais interessante dessa história é que, mesmo não entendendo o real significado da pergunta, o mineirinho desentupiu a pia com o “aramin”.

Marcel Pordeus
9 anos atrás

Essa foi ótima, RI muito!

Ricardo
Ricardo
10 anos atrás

A minha professora de inglês contou em sala de aula uma história curiosa que aconteceu com ela em uma feira de livros nos EUA. Ela pegou um livro que havia achado interessante e em seguida perguntou ao responsável do estande da editora: ”Can I have it?”. No sentido de: ”Posso dar uma olhada?” E o atendente respondeu: Of course, but first you gonna have to pay for it! (Claro, mas primeiro você vai ter que pagar!).

Mariana Freire Cabral
10 anos atrás

HAHAHAHAHAHAHAHA
Sim, é verdade. Os mineiros que leram isso logo entenderam o aramim.

iamtheface (Lucas Borges)
11 anos atrás
roque
roque
11 anos atrás

Sera que foi o mesmo minerinho, que foi fazer amor com a americana, e ela dizendo once more (mais uma), ele respondia, uai ja falei que e em beraba…

Rodrigo Lennon Cavalcante
Rodrigo Lennon Cavalcante
11 anos atrás

#eurimto

uhauhauhauh

Mila
Mila
11 anos atrás

o blog é realmente bom 🙂 haha e quanto ao mico.. o “mineirês” é realmente um problema quando associado ao inglês, já que o mineiro fala muitos “uais” , e se algum inglês, ou americano, o que for, vem visitar nosso estado, sempre se pergunta porque nós perguntamos TANTO o porque das coisas..

Gabriel
Gabriel
11 anos atrás

Caro Ulisses,

nos mineiros naum usamos a expressao ‘meninim’ o correto seria ‘mininim’ entendeu esse trein uai?

So mineiro mesmo viu ^^

Edna Marta
12 anos atrás

Oi, Ulisses!
Gosto muito do seu blog e tomei a liberdade de não só publicar no meu blog algumas coisas q vc publica (claro, indicando fonte, obviamente), mas tb coloquei na minha lista de blogs q eu sigo. Se vc quiser dar uma olhada, estou enviando o link pra vc! Um abraço!

Tiago Machado
Tiago Machado
12 anos atrás

Essa foi muito boa. Eu ri apos a leitura sendo a segunda vez que a vejo. A primeira foi quando assiti um video no jo. Caso nao esteja enganado, foi Ulisses que disse a respeito deste mico. E por fim, escrevo rindo este comentario.
Achei interessante o argumento do modo dizer dos mineiros. Que realizam formas rapidas de dizer algo. Embora as conversas nao sao corridas. Cês me entenderam? rsrsrsr. Uai. Fique claro que nao apresento critica aqui. Em cada estado, um modo peculiar de dialogos. E sao engraçados.

Abraços

didi
didi
12 anos atrás

tinha que ser minEiRo uai!

jose
jose
12 anos atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Foi muito boa essa!