Tratores em inglês: conheça os nomes dos principais tipos (com tradução)

Tempo de leitura: 5 minutos

Tratores by Ulisses Wehby de Carvalho

Tratores em inglês (com tradução)

Nem sempre tractor ou bulldozer são as soluções ideais para dizermos “trator” em inglês. Na verdade, assim como em português, são muitos os diferentes tratores. Variam de tamanho e, principalmente, aplicação. Este artigo tem o objetivo de apresentar uma relação dos principais tratores usados na agricultura e na construção civil. É evidente que a lista não tem a pretensão de ser completa.

As fotos escolhidas para ilustrar cada um dos itens são apenas representativas de um modelo específico dentre os vários possíveis de uma mesma categoria. Há muitos outros tratores de diferentes tamanhos e com acessórios variados que também poderiam fazer parte do mesmo grupo. As imagens, em sua maioria, foram extraídas dos sites das empresas fabricantes de tratores John Deere e Caterpillar.

Nunca é demais ressaltar que a língua inglesa é falada como idioma oficial em inúmeros países e seria ingenuidade acreditar que os tratores, assim como muitas outras coisas, recebessem o mesmo nome em todos eles. Se, portanto, você conhece algum desses tratores por outro nome no país de língua inglesa em que você mora ou morou, por favor, envie sua colaboração para a gente.

Caso você tenha alguma dúvida para pronunciar os nomes dos tratores a seguir ou qualquer outra palavra da língua inglesa, consulte o post “Como pronunciar as palavras em inglês?“. Conheça uma ferramenta que faz busca em mais de mil dicionários online. Não há razão para continuar com dúvida de pronúncia, concorda?

Se você conhecer algum modelo de trator importante e que deveria fazer da relação, por favor, envie sua contribuição na seção de comentários, no rodapé da página. Vamos juntos deixar a lista de tratores mais rica e variada. Usei, de propósito, alguns termos populares. O texto não é só para engenheiros, embora qualquer observação ou comentário de especialistas seja muito bem-vindo! Muito obrigado! Vamos aos tratores:

TRACTOR
[trator]

tratoresTractor é termo genérico e que, em geral, se aplica aos tratores usados para rebocar implemento que não tem tração própria. O termo tractor é considerado um hiperônimo, ou seja, uma palavra de uso genérico quando comparada com outra mais específica, por exemplo, “fruta” é hiperônimo de “abacate”, “animal” é hiperônimo de “girafa” etc.

Vale lembrar que tractor pode significar também “cavalo mecânico”, o veículo que puxa a “carreta”, que não possui tração própria. Saiba mais sobre esse uso da palavra tractor em “Falsos Cognatos: TRAILER“.

BACKHOE; BACKHOE LOADER
[retroescavadeira]

backhoe

Máquinas versáteis, as retroescavadeiras são usadas em várias aplicações na construção civil, em especial nos locais em que o uso de implementos maiores é inviável.

 

BULLDOZER
[bulldôzer; trator de lâmina; trator de esteira]

bulldozerBulldozer talvez seja o termo mais comum associado a “trator”, depois de tractor, é claro. Esse veículo é usado em inúmeras aplicações na área florestal, na construção, na mineração e também no manuseio de resíduos.

 

COMBINE
[colheitadeira, colhedeira; colhedora]

colheitadeiraTalvez essa seja uma das máquinas que mais variam de tamanho e de acessórios porque é usada na colheita de diferentes culturas, crops, em inglês. Na ilustração a seguir, vemos uma colheitadeira de milho.

Embora possa ser chamada também de harvester, essa máquina é mais conhecida como combine, principalmente pelos agricultores do cinturão do milho, região localizada no meio-oeste dos Estados Unidos. Não raro, a mesma máquina é usada na colheita de mais de uma cultura, como no consórcio milho e soja, bastando para tanto a troca da plataforma (head).

COMPACTOR
[compactador; rolo compressor]

compactadorConhecidos popularmente como “rolo compressor”, os compactadores representam uma categoria com máquinas de vários tamanhos e aplicações. Na ilustração, vemos em ação um modelo chamado de “rolete vibratório em tandem” pelo próprio site da Caterpillar.


Vídeo

Assista ao vídeo “Agricultura – Palavras e Expressões em Inglês sobre o Agronegócio (com Walter Estella)“. Conheça 55 palavras e expressões em inglês mais usadas na agricultura e no agronegócio.

Clique aqui e confirme para se inscrever gratuitamente no canal Tecla SAP com Ulisses Carvalho no YouTube. Enriqueça seu vocabulário de inglês, aperfeiçoe sua pronúncia e amplie seus conhecimentos gerais. Bons estudos!


EXCAVATOR
[escavadeira]

escavadeiraAs escavadeiras são, em geral, máquinas maiores do que as retroescavadeiras e são usadas nas aplicações em que são necessárias uma maior profundidade de escavação e mais capacidade de levantamento.

GRADER; MOTOR GRADER
[motoniveladora]

motoniveladoraA motoniveladora é uma máquina usada na construção primordialmente para o nivelamento de estradas ou patamares. Pode ser também chamada de road grader.

 

HARVESTER
[colheitadeira, colhedeira; colhedora]

harvesterQuando se trata da colheitadeira de cana-de-açúcar, por exemplo, o termo preferido passa a ser harvester. A máquina da imagem a seguir é chamada de sugarcane harvester.

 

LOADER; FRONT LOADER
[carregadeira; pá-carregadeira]

loaderHá também inúmeras variações de tamanho, tipo de tração e, é claro, aplicações para a pá-carregadeira. Nas fotos, vemos um modelo chamado de wheel loader, cujo uso é quase exclusivo para o carregamento de caminhões basculantes (dump trucks) ou qualquer outra aplicação semelhante. Há também os tractor loaders, em geral, máquinas menores e mais versáteis.

 

SPRAYER
[pulverizador]

sprayerOs pulverizadores podem ser um implemento sem tração própria e, portanto, rebocados por um tractor ou, como a máquina da ilustração a seguir, um sprayer autopropelido. Suas características principais são os pneus estreitos e a altura, para que não haja danos à lavoura durante sua utilização.

Cf. Profissões em inglês (com tradução)

Cf. ENGINEER: nem sempre “engenheiro” é a tradução ideal…

Cf. Humor: Three lawyers and three engineers board a train…

Speak up! We’re listening…

Gostou da relação de tratores? Ficou faltando algum item importante? Qual desses tratores você aprendeu com a dica de hoje? Nós do Tecla SAP gostaríamos muito de ouvir a sua opinião. Por favor, envie um comentário no rodapé da página. Muito obrigado pelo interesse e pela participação.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] Cf. Tratores em inglês (com tradução) […]

trackback

[…] Cf. Tratores em inglês (com tradução) […]

isaquegc
isaquegc
6 anos atrás

Grader conta com erro de digitação: construção e nao costrução. 😉

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  isaquegc

Isaque, tudo bem?

Obrigado! Acabo de corrigir.

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Gabriel, tudo bem?

Você é bem mais importante do que imagina… 🙂 Não falo isso porque você é leitor assíduo do Tecla SAP, razão suficiente para me fazer dedicar a atenção necessária para esclarecer uma dúvida, mas também porque você é co-criador de nosso idioma, assim como somos todos os falantes da língua portuguesa.

Além disso, volto a repetir: o post e os comentários são lidos por milhares de pessoas. A dificuldade de absorver conceitos novos é comum a muitas pessoas.

Torço para que, aos poucos, você vá perdendo essa “esperança de que as pessoas utilizem, ao menos o seu idioma nativo, da forma como ele foi criado para ser usado”. Quem pensa assim ainda não percebeu que um idioma não é um código definitivo e imutável, como se fosse imposto por uma entidade divina e ao qual estamos todos submetidos sob pena de sermos considerados hereges. Gostando ou não, o “bagulho” é vivo e está se mexendo o tempo todo… 😉

Esse último parágrafo é o mais próximo que eu consigo me aproximar de um sermão. 🙂

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Gabriel, tudo bom?

Vamos por partes. Precisamos deixar algumas coisas bem claras para você e para quem mais nos acompanha nesse diálogo.

Não se trata de “ponto de vista”. Não sou eu quem faz tais afirmações. O que reproduzo aqui no blog é fato estudado por quem entende do assunto, os linguistas. Não é, portanto, a “minha” opinião.

O problema frequente com o estudo de idiomas é que absolutamente todos os falantes de uma determinada língua são usuários competentes, mas são “usuários”. Não têm, portanto, a obrigação de conhecerem os mecanismos e os fenômenos linguísticos a fundo.

Podemos até fazer uma analogia com automóveis. Todos os brasileiros somos exímios “motoristas” da língua portuguesa, mas só alguns são “mecânicos”. Mas o que tem de “piloto” dando palpite no funcionamento do “motor” é uma beleza! 😉

Não há como ter apenas “alguns sintomas dos chamados ‘Grammar Nazi’”, como você mesmo afirma. Está na hora de desaprender conceitos ultrapassados e errados (aqui é “errado” mesmo!) e dar espaço para o novo. Se o texto que indiquei no outro comentário não foi suficiente, recomendo a leitura de “Variantes Linguísticas”, do site InfoEscola. O link é http://www.infoescola.com/redacao/variantes-linguisticas/ . Está tudo bem explicadinho lá com outras palavras. Acho que agora vai!

Outro trecho que merece comentário é o seguinte: “acho que na hora de uma tradução é mais adequado o termo escrito da forma correta.” Volto a insistir que não existe “tradução correta” para todas as situações. Cada caso é um caso.

A recomendação sensata é usar a opção mais indicada para cada contexto. Por exemplo, quando fiz uma tradução simultânea de uma palestra da UNICEF para alunos de economia da FGV, traduzi “use credit lines” por “ter acesso a linhas de crédito”. A mesma comitiva visitou micro-empresários de uma comunidade carente à tarde e eu traduzi a mesma expressão em inglês por “pegar dinheiro no banco”. Capisce?

Abraços

Kelli Semolini
Kelli Semolini
6 anos atrás

Desaprender a usar os conceitos de certo e errado em idiomas é tão difícil quanto necessário, mas com o jeito com que se ensina nas escolas, temos um longo caminho até todo mundo se dar conta disso. A gramática do certo e errado está velha, ultrapassada e, ao mesmo tempo, firme e forte. Triste.

O Tecla SAP, não apenas neste, mas em diversos outros posts, faz um trabalho muito bonito para ajudar a divulgar isso: aqui não se evita tema nenhum, registro nenhum. São analisados termos de todos os tipos, e principalmente da língua viva, a que realmente se usa no dia a dia, mesmo que seu uso esteja em desacordo com a norma culta. Afinal, quando a gente aprende um idioma, o primeiro passo deveria ser aprender o uso que seus falantes fazem dele, e não o que deveriam fazer na opinião de meia dúzia de gramáticos. Quantas gafes aconteceram porque a gente aprendeu o inglês dos livros e não o das ruas?

Pessoalmente, e como tradutora, acho ótimo que tanto os termos de acordo com a norma culta quanto os populares estejam aqui. Se antes me aparecesse um texto com “colhedora”, eu não saberia o que é porque só conhecia colheitadeira. Prestigiar uma das formas em detrimento da outra resultaria num site muito mais pobre e menos útil, então que bom que isso não acontece.

Em tempo: numa tradução, pode ser perfeitamente possível o termo “colheitadeira” ser mais adequado que “colhedora”, dependendo de quem estiver falando. Na boca do fabricante, colhedora. Na boca de quem nunca nem viu uma máquina dessas de perto (oi, eu mesma!), colheitadeira vai muito melhor. Tudo depende da ocasião!

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Kelli Semolini

Kelli, tudo bem?

Muito obrigado pela enorme contribuição para o esclarecimento da questão. Agradeço de coração também os elogios ao blog. A família Tecla SAP agradece.

Abraços

Lourdes Matias
Lourdes Matias
6 anos atrás

Não sei se cheguei atrasada para a discussão, mas gostaria de expor a minha opinião. Talvez para os falantes comuns da língua inglesa e/ou portuguesa seja um pouco complicado entender como funciona o “traduzir”.
A tradução depende muito de quem vai receber o texto além de quem o está proferindo. Vou citar aqui um trecho do livro Atos de Tradução, de Lenita Maria Rimole Esteves (tradutora da versão para o português de O Senhor do Anéis) sobre o adequado e o inadequado. No capítulo 2, página 76, ela diz: “Refiro-me mais a uma espécie de cegueira que se manifesta quando, abrindo um exemplar da Arte Poética de Aristóteles, um leitor acredita que Aristóteles concebeu essa obra exatamente da maneira como ela se apresenta ali naquele momento, como se pouco tivesse sido alterado em relação ao original do filósofo grego.” Na página 78 ela continua: “a simplificação é essencial para a difusão do conhecimento.”
Como o Ulisses disse, cada caso é um caso, e o caso aqui é que a grande maioria dos leitores (quem recebe o texto) não é da área de Agronomia, e sim alunos comuns das mais diversas áreas. Eu não entenderia nenhum dos termos citados como o colhedORA. Cresci no sítio, sempre usamos colheitadeira lá. 😉

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Lourdes Matias

Lourdes, tudo bem?

Você não chegou atrasada, não! Chegou na hora certa… 😉

Muito obrigado por contribuir para esclarecer a questão. Agradeço em nome de toda a comunidade Tecla SAP. Volte sempre!

Abraços

Ulisses Wehby de Carvalho

Viviane, tudo bem?

É verdade! Eu tinha me esquecido dessa informação. Ficam os dois registros no post: a versão técnica e a popular.

Só discordo do uso dos conceitos “certo” e “errado”. Seu aluno de agronomia que, deduzo, não estudou linguística tem todo o direito de falar assim, mas se equivoca.

O Tecla SAP, por ser um blog educacional que trata do ensino de idiomas, tem a obrigação de orientar e afimar que usamos os conceitos “adequado” e “inadequado”. Na variante linguística usada nos círculos acadêmico e científico, usa-se “colhedora”. Na variante linguística empregada por produtores rurais e pelos leigos, usamos “colheitadeira”.

Para quem se interessar pelo tema, recomendo a leitura do texto “Gloria Kalil, o Código Penal e o ‘Grammar Nazi’”, publicado aqui no blog há alguns meses. O link é este: https://www.teclasap.com.br/gloria-kalil-o-codigo-penal-e-os-grammar-nazis/

Abraços

Raphael
Raphael
6 anos atrás

Uma curiosidade. Há uma firma de “minitratores” chamada Bobcat, que produz “Mini Track Loaders”, “Skid-Steer Loaders”, “Compact Track Loaders”, “All-Wheel Steer Loaders”, “Compact Excavators”, “Telescopic Tool Carriers (Telehandlers)”, “Utility Vehicles” e “Toolcat Utility Work Machines”, além de acessórios.
Sabe qual a tradução mais usada pra “Skid-Steer Loaders”, “Compact Track Loaders” e “All-Wheel Steer Loaders” no Brasil? Bobcat (ainda que usem também “mini-carregadeira”)

(As fotos de cada veículo podem ser vistas em http://www.bobcat.com/rent_it/index/find_a_machine e um vídeo chamado “Como operar bobcat” cuja marca é TEREX está em https://www.youtube.com/watch?v=5JHUE_YfWS4 )

Ulisses Wehby de Carvalho
Reply to  Raphael

Raphael, tudo bem?

Obrigado por contribuir para a lista ficar ainda mais rica. Volte mais vezes!

Abraços

Marcley Oliveira
Marcley Oliveira
6 anos atrás

Rapahel, as Skid-Steer Loaders são comumente chamadas de minicarregadeiras, sendo a Bobcat a mais lembrada. Outros grande fabricantes como a Caterpillar, por exemplo, também fabricam minicarregadeiras em diversos portes.

Veja o vídeo no link https://www.youtube.com/watch?v=ZhZIq6UW548

Marcley Oliveira
Marcley Oliveira
6 anos atrás

Bom dia Ulisses, tudo bem?

Gostaria de acrescentar mais alguns termos utilizados no dia a dia das pessoas que trabalham na indústria de equipamentos de terraplanagem:
Trator de esteiras: Track-Type Tractor
Carregadeira de Rodas (como mostrado na foto): Wheel Loader
Escavadeira hidráulica: Hydraulic Excavator

Ulisses Wehby de Carvalho

Marcley, tudo bem?

Muito obrigado pela contribuição. Valeu! Volte sempre.

Abraços